A ética na política em vias de extinção!

O ano 2023 vai ser decisivo em todos os sentidos!

Na política portuguesa que agora se vê “ a braços” com o escrutínio rigoroso e intolerante à falta de ética, por parte de quem nos tem governado e governa!

Os cidadãos já não toleram práticas que aos olhos dos governantes eram normais, lesando o estado!

A policia judiciaria tem tido um papel fundamental nestas últimas investigações que têm decorrido em Portugal!

Temos tomado conhecimento; ajustes diretos de bens e serviços, licenciamentos de obras e agora de indemnizações astronómicas!

Faço um alerta que não é só a TAP ou o sector dos transportes que têm situações de vantagem económica para os “amigos dos amigos” existem muitos outros processos que ainda estão em segredo de justiça, que todos nós esperamos que venham a ser punidos os prevaricadores, tal e qual como estes que agora foram apanhados nestas ilicitudes!

Hoje temos casos diários de fortes indícios de corrupção de políticos e ex-políticos sejam ideologia de direita ou esquerda.

A corrupção e a promiscuidade, não têm ideologia, nem caráter!

O presidente da republica tem que admitir que estes casos são nefastos para uma qualquer republica ou democracia, mais parece o famoso reality show “Casa dos Segredos”!

Marcelo bem sabe que não deve aceitar uma qualquer proposta de escrutínio a futuros governantes, ainda mais vinda de quem já demonstrou não honrar um dos mais elementares princípios, a ética!

Assistimos a mudanças de juízes em processos muito importantes, em que são visados essencialmente ex políticos e os atuais! Não podemos esquecer a morosidade da justiça nestes  processos  de praticas ilícitas que nos tem lesado em muitos” triliões” !

Ninguém acredita que estas investigações só agora começaram! Bem sabemos que a justiça ao abrigo das leis pode permitir requerimentos e mais requerimentos o que muita vez é um fator determinante para atrasas os processos!

Alguns destes casos que assistimos hoje, poderiam não ter lesado tanto o estado como aconteceu, mas, para isso era importante terem as melhores condições de trabalho, que também bem sabemos que não as têm!

É de extrema importância hoje, que qualquer politico, ou membro de cargo publico  tenha consciência que tem que ter honradez, sentido de estado/missão e ética! Em Portugal é um facto real que se perdeu o poder de compra, fruto essencialmente de má gestão da coisa publica e dinheiros públicos, bem como  a falta de medidas estruturais para combater a crise sanitária e a da guerra Ucrânia e Rússia.

A solução passaria sempre por ter apoiado com medidas de apoio estrutural as famílias e empresas, e não com créditos, promovendo o endividando cada vez mais destas. Recordo que este é o último quadro comunitário de apoio “Portugal 2030”!

Temos que obrigatoriamente ser inovadores, empreendedores para criar mecanismos para combater as crises que nos têm “batido à porta” e que é um facto muito evidente que fomos incapazes de as criar, para as combater! Relembro também que a prestaçao da casa das famílias aumentou fruto da escalada de aumentos das taxas de juro do BCE!

Portugal deve estar atento ao desemprego, que ainda não parou de aumentar neste inicio do ano, fruto de contratos precários e de muitas falências de empresas.

É este o Portugal que queremos?

Quem está nos cargos públicos, deve ter consciência que está no cargo para servir os cidadãos, e não para se servir a si e aos seus “amigos”!

uximata@gmail.com
  Partilhar este artigo

1 comentário

  1. Por muito que me custe, digo aquilo que me vai na ALMA:
    Caro Amigo Fernando Pereira, inteiramente de acordo coma tua opinião, mas “aquilo”, que nós Cidadãos, ditos normais, na mente daqueles que estão na política, é pensarem que o Povo Português, é uma data de atrasados, sem o mínimo de instrução, e como tal podem fazer tudo que ‘eles’ querem, e que nós “comemos”, porque somos uns tapados, mas continuo a dizer;
    Eles: Na consciência ‘deles’ não vão para servir, mas para se servirem, como tal.!.!.!

    1º – É este o Portugal que queremos?… NÃO
    2º – Quem está nos cargos públicos, deve ter consciência que está no cargo para servir os cidadãos, e não para se servir a si e aos seus “amigos”!… NÃO tem, até estou em crer, que eles só tem a consciência, para o que lhes convém…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Opinião  
  Partilhar este artigo