Acordo transfronteiriço do 112 Saúde

A Galiza e Portugal foram separados administrativamente ou politicamente já desde o século XIII. É a fronteira administrativa mais antiga da Europa. Porém aos longos dos tempos a união volta surgir, desta feita na área da saúde. 

Aos poucos tudo volta ao seu, voltando a formar-se os laços de amizade e fraternidade, por tal facto realizou-se no dia 14 de dezembro, na Pousada S. Teotónio em Valença, com início pelas 11:30 horas a assinatura do Memorando de Entendimento entre o Instituto Nacional de Emergência Médica I.P. (República Portuguesa) e a Consellería de Sanidad de la Xunta de Galícia (Reino de Espanha) sobre assistência médica pré-hospitalar. 

A recente Cimeira entre os dois Governos, realizada em Viana do Castelo no passado dia 4 de novembro, reforçou o compromisso de ambos os Países em coordenarem as suas posições na construção de uma União da Saúde que fomentará a atenção sanitária transfronteiriça, matéria em que ambos os países contribuem com mecanismos e acordos bilaterais.

As ações previstas neste memorando permitirão, através do 112 Transfronteiriço, assegurar um melhor acesso a cuidados de saúde de qualidade às populações da zona fronteiriça da Região do Norte de Portugal e da Comunidade Autónoma da Galiza, num diversificado leque de garantias como a continuidade dos cuidados de saúde às populações, otimização da organização da oferta de cuidados de saúde, facilitando o uso e a distribuição dos recursos humanos e materiais disponíveis, propósitos incluídos no objeto do Acordo-Quadro de cooperação em saúde transfronteiriça.

Foi dado mais um passo para alcançar o bem estar das populações de ambas as margens do Rio Minho.

No tags for this post.
  Partilhar este artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Nuvem do Minho
claudialabrujominhodigital@gmail.com
  Partilhar este artigo