Adoção, é temática abordada em “Palmeiras do Éden”

shirley_cavalcante_perfil.jpg

Edson Martins, natural de Farol, um pequeno município do interior do Paraná, do qual foi prefeito por dois mandatos (1997/2000 – 2001/2004), é professor especialista e advogado. Graduado em Letras Anglo Portuguesa, cursou Pós-Graduação em Estrutura do Ensino da Língua Portuguesa.

w

Publicou as obras de literatura infantojuvenil “Tulipo, o fantasminha apaixonado” e “Pequerrucha , uma garotinha”. Com a publicação de “Palmeiras do Éden” faz sua estreia como romancista.

w

“A necessidade de se olhar a criança órfã entregue a abrigos, como uma possibilidade de realizar o sonho da maternidade/paternidade também provocam uma importante  reflexão.”

 w

Boa leitura!

Escritor Edson Martins, é um prazer contarmos com a sua participação na Divulga Escritor: Revista Literária da Lusofonia. Conte-nos, o que o inspirou a escrever “Palmeiras do Éden”?

Edson – Sinto-me honrado e muito grato pelo convite da Revista Literária Lusofonia.

O que me inspirou a escrever o “Palmeiras do Éden” foi a leitura do livro-reportagem da jornalista Daniela Arbex, “Holocausto Brasileiro”, que relata os maus-tratos ocorridos no Hospital Colônia de Barbacena através de funcionários e pessoas que tiveram ligação com o local. Enquanto lia o livro ficava imaginando as muitas histórias de sofrimento, abuso e humilhações sofridas pelos internos naquele lugar. Resolvi colocar no papel as situações imaginadas, e surgiu o “Palmeiras do Éden”, que marca minha estreia como romancista.

 w

Após inspiração, quanto tempo levou para escrita, até a publicação do livro?

Edson – Da escrita à publicação foram quase três anos. Um processo inteiramente prazeroso em todos os momentos.  Amei escrever cada linha do “Palmeiras do Éden”. Quanto a Drago Editorial e sua equipe, a parceria é gratificante. Você se sente em casa com o apoio e atenção recebidos.

 w

Apresente-nos a obra.

Edson – Com prazer! O “Palmeiras do Éden” é uma obra que aborda  a pluralidade humana, os desafios e a capacidade de enfrentá-los. O protagonista é o personagem Jonathan, um rapaz negro, belo e homossexual.  Órfão, é adotado pelo presidente da “Aguiar Cosméticos”, João Carlos Aguiar. Morto o pai adotivo, Germana, a madrasta, decide livrar-se do rapaz, acusando-o de atentar contra a vida dela, num surto psicótico, e interna-o no “Palmeiras do Éden”. No pseudo Centro de Assistência Psiquiátrica, Jonathan conhece outros internos com quem faz amizade, e experimenta os métodos nada convencionais do médico Matheus Garrido, que usa os pacientes para satisfazer suas taras e fantasias sexuais. Torna-se imperiosa para Jonathan uma fuga para que desmascarando a madrasta, volte a escrever sua história de vida.

 w

Quais temáticas estão sendo abordadas?

Edson – A temática central é a ambição desmedida por dinheiro e poder, o que numa sociedade capitalista, é bastante comum. Circundando a temática central, questões como o preconceito racial, a homofobia, a população de rua, os efeitos nefastos do uso de drogas, os maus tratos à pessoa idosa.  A necessidade de se olhar a criança órfã entregue a abrigos, como uma possibilidade de realizar o sonho da maternidade/paternidade também provocam uma importante  reflexão.

 w

Qual a mensagem que deseja transmitir ao leitor por meio da leitura de “Palmeiras do Éden”?

Edson – A mensagem que desejo transmitir ao leitor por meio da leitura do “Palmeiras do Éden” é que as ações mesquinhas desencadeadas contra o semelhante por mentes maldosas podem ser derrotadas quando se encontra grandes e raros amigos pelos tortuosos e incertos caminhos da vida. Ser feliz, viver a vida plenamente é direito de todos que não pode ser submetido a regras e convenções sociais pensadas para privilegiar alguns poucos em detrimento de muitos.

 w

O que mais o atrai no enredo que compõe a trama?

Edson – A história de vida de cada personagem é bastante atraente.  Se a história de dor e sofrimento do protagonista Jonathan é comovente, comovem igualmente as histórias de Elton, Rebeca e Guilhermina, uma senhora idosa. Impossível não se emocionar com a generosidade da  moradora de rua Baronesa, com a doçura do garoto favelado Ly, mandado para um abrigo. A vilã, Germana, tem maldade e charme na medida certa para ser odiada, e de repente até admirada. Logo, o que mais me atrai é a galeria de personagens que bem representa pessoas que o leitor vai perceber que existem, e até conhece alguns  na vida real.

 w

Onde podemos comprar o seu livro?

Edson – O livro já pode ser adquirido na Amazon, e para quem tem o Kindle Unlimited, o acesso é imediato para leitura. Na loja online da Drago Editorial também pode ser adquirido, e nos próximos dias em outros canais parceiros da editora.

 w

Quais os seus próximos projetos literários?

Edson – Já estou trabalhando num novo romance, “A Lágrima do Girassol”, que planejo concluir até o final do ano. É uma narrativa com os elementos que mais agradam ao leitor, como encontros e desencontros amorosos, oportunismo, máscaras sociais, opressão e exploração da pessoa humana, coragem e luta para não sucumbir a armadilhas que estão sempre à espreita.

 w

Pois bem, estamos chegando ao fim da entrevista. Muito bom conhecer melhor o escritor Edson Martins. Agradecemos sua participação na Divulga Escritor: Revista Literária da Lusofonia. Que mensagem você deixa para nossos leitores?

Edson – Foi um enorme prazer participar do Divulga Escritor: Revista Literária da Lusofonia. A mensagem que gostaria de deixar é que, apesar de tudo que temos visto e vivido, especialmente no Brasil, ainda é possível seguir lutando por um mundo mais solidário, uma sociedade mais igualitária em que as pessoas sejam valorizadas e respeitadas pelo universo singular que representam, e não julgadas pela cor da pele, orientação sexual, religião, aparência física e/ou condições socioeconômicas. A arte, especialmente a literatura, continua tendo um papel primordial na transformação de mentes para que alcancemos patamares cada vez mais elevados de justiça social. Leitura como entretenimento, sim, e leitura como ferramenta de combate a ações que visem atacar a dignidade humana, sempre. Muito obrigado!

 

Divulga Escritor, unindo você ao mundo através da Literatura

Quer ser entrevistado? Entre em contato com nosso editorial, apresentaremos proposta.

Contato: smccomunicacao@hotmail.com

  Partilhar este artigo
Nuvem do Minho
smccomunicacao@hotmail.com
  Partilhar este artigo