Agrupamento de Valdevez perdeu 130 alunos em dois anos

A baixa natalidade e o fenómeno da emigração estão a ter forte impacto na redução da população escolar. O Agrupamento de Escolas de Valdevez (AEV), que é atualmente frequentado por 2270 alunos, perdeu 130 alunos nos dois últimos anos letivos. Esta tendência acentuou-se em 2015.

Segundo os dados apresentados por Carlos Costa, diretor do AEV, no ano letivo 2014/2015, houve uma diminuição de 44 alunos. Já no ano letivo em curso, registou-se um decréscimo de 86 alunos inscritos no mega-agrupamento, que abrange oito escolas.

Estes números, adianta o mesmo responsável, “refletem a realidade que afeta os territórios de baixa densidade.” Ou seja, a diminuição deve-se à quebra acentuada da natalidade e a autênticas vagas de emigração, “com a debandada de famílias inteiras”, reforça Carlos Costa.

De resto, os cortes na Educação tiveram outros impactos. À redução do número de docentes contratados juntou-se a passagem à reforma de vários professores, pelo que o volume de trabalho é cada vez mais assoberbado. No presente ano letivo, há 201 professores a lecionar no AEV, 95% dos quais com mais de 40 anos. Por sua vez, o pessoal não docente, no AEV, é constituído por 104 elementos, 76% dos quais com idades compreendidas entre os 41 e os 67 anos.

PUB

 

 

GOSTA DESTE CONTEÚDO?
PUB
  Partilhar este artigo
Nuvem do Minho
geral@minhodigital.pt
  Partilhar este artigo
PUB
📌 Mais dos Arcos
PUB

Junte-se a nós todas as semanas