Alto Minho recebe certificado da “Carta Europeia de Turismo Sustentável – CETS”

Comunicado de Imprensa
Cartaz

O Município de Ponte de Lima e várias empresas limianas integraram a equipa técnica que elaborou a candidatura da Carta Europeia de Turismo Sustentável do Alto Minho que, de acordo com nota publicada no website da CIM Alto Minho, acaba de receber o certificado da “Carta Europeia de Turismo Sustentável – CETS”, atribuído pela Federação Europeia de Parques Nacionais e Naturais – Federação EUROPARC, tornando-se, assim, na primeira NUTS III de Portugal Continental a ter este tipo de galardão.

A CETS é uma ferramenta desenhada, avaliada e certificada pela Federação EUROPARC, que visa promover o desenvolvimento de um turismo sustentável em áreas protegidas e classificadas. A imagem do território como um único destino turístico, a inserção numa rede europeia de destinos de excelência, uma melhor organização da oferta turística, o reconhecimento da importância da população local e dos empresários no processo de planeamento e desenvolvimento da atividade turística, uma maior satisfação dos visitantes e um maior retorno na economia local da atividade turística, a promoção da preservação dos valores naturais e culturais do território e o acesso a programas específicos de cofinanciamento, são apenas algumas das vantagens desta certificação.

Este certificado foi concedido no âmbito de uma candidatura promovida pela CIM Alto Minho, abrangendo o território constituído pelos concelhos de Caminha, Paredes de Coura, Ponte de Lima, Monção, Valença, Viana do Castelo e Vila Nova de Cerveira, que integra um conjunto de oito áreas protegidas e classificadas, incluindo a Paisagem Protegida das Lagoas de Bertiandos e de São Pedro d’Arcos e os Sítio da Rede Natura 2000 do rio Lima e da Serra de Arga.

O envolvimento de um número significativo de atores locais ligados ao setor turístico, entre os quais empresas de Ponte de Lima e técnicos do Município de Ponte de Lima, que integraram a equipa técnica que elaborou a candidatura da Carta Europeia de Turismo Sustentável do Alto Minho, foi fundamental para definir uma estratégia de desenvolvimento turístico sustentável e um plano de ação para cinco anos que define ações concretas para a melhoria da sustentabilidade da atividade turística deste território.

Conseguido este reconhecimento internacional, prosseguir-se-á agora para ações de mobilização e informação aos principais atores públicos, privados e associativos no sentido de assegurar a implementação desta estratégia e do respetivo plano de ação, nomeadamente, através da busca dos mecanismos de financiamento mais adequados no âmbito do atual quadro comunitário.

GOSTA DESTE CONTEÚDO?

 

  Partilhar este artigo
Nuvem do Minho
jornalminhodigital@gmail.com
  Partilhar este artigo
📌 Mais do Lima

Junte-se a nós todas as semanas