Arbo acolhe conferência sobre Alta Tensão

Manifestantes

Arbo, Galiza, acolhe, novamente, uma conferência sobre a linha de Alta Tensão, que pretendem construir entre Fontefria, na Galiza, e Vila do Conde, Portugal. A 12 de março, o presidente da Comissão de Ambiente falará naquele concelho raiano, afetado pela construção da linha.
Recorde-se que havia um projeto internacional de linhas de alta tensão entre Fontefria, na Galiza, e Vila do Conde, Portugal. À comunidade monçanense a informação chegou em dezembro de 2013. O presidente da União de freguesias de Messegães, Valadares e Sá trouxe o assunto para discussão na Assembleia Municipal. Carlos Eça Dias havia recebido um pedido de pronúncia sobre o projeto. Como havia sido eleito há poucos meses tomou conhecimento da situação naquela altura.
Seguiram-se várias manifestações em Santiago de Compostela, na Ponte Internacional de Melgaço-Arbo e várias pronúncias públicas. Em janeiro de 2015 chegava a informação da reformulação do projeto de alta tensão o traçado de ligação da subestação de Fontefria, em Espanha, à estação de Vila Fria B, em Vila do Conde, Portugal. Contudo, o ministério do Ambiente e Ordenamento do Território ainda não se pronunciou sobre esta decisão, mas as manifestações públicas contra o traçado desencadeadas nos concelhos de Arbo, Monção e Ponte de Lima terão levado à alteração do traçado.
Em março, em Arbo, localidade fronteira com Melgaço, realizar-se-á uma nova conferência para debater o assunto. Na sessão marcará presença Pedro Soares, o presidente da Comissão de Ambiente.

Foto: Arquivo “A Terra Minhota”

  Partilhar este artigo
Nuvem do Minho

Junte-se a nós todas as semanas