Bloco debateu pensões em Ponte da Barca

Logotipo bloco de esquerda be

Na passada sexta-feira, no da 28 de outubro, na sede da junta de freguesia de Ponte da Barca, debateu-se as pensões, uma das matérias mais importantes na vida das pessoas, relacionada com a saúde e os cuidados.

Falou-se no presente, do funcionamento do atual sistema público de pensões e do sistema de repartição, da taxa de substituição e de como esta pode ter sido decisiva na decisão de não cumprir a lei de atualização de pensões pelo atual governo. Falou-se muito de futuro e de como o rendimento dos pensionistas não afeta apenas o que já recebem pensões, mas os mais de cinco milhões de pessoas na faixa entre os 25 e os 64 anos com algumas contrariedades pela frente. Falou-se do nosso fundo de pensões, de sustentabilidade e de como em alguns quadrantes políticos, em particular na direita, se tem falado deste tema com uma visão preocupante de capitalizar, implementando um sistema em que cada indivíduo contribui para si mesmo. Pediu-se combate: sendo este um governo de esquerda, ainda há esperança de que até janeiro a decisão de não cumprir a lei de atualização de pensões possa ainda ser revertida.

A sessão inseriu-se numa iniciativa do Bloco de Esquerda de organizar debates, conversas, tertúlias, painéis informativos sobre temas que consideramos importantes para a vida das nossas comunidades: Saúde e Cuidados, Mobilidade e Transportes, Trabalho e Educação. A iniciativa deverá correr todo o distrito e ter caráter regular.

  Partilhar este artigo
Nuvem do Minho
geral@minhodigital.pt
  Partilhar este artigo
📌 Mais da Barca