Bombeiros arcuenses vão ter creche para as suas crianças e um lar para os soldados da paz

No passado dia 21 de dezembro, realizou-se a Assembleia Geral Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Arcos de Valdevez onde foi apresentado um Plano de Atividades 2023 e ORÇAMENTO PARA O ANO 2023 para o ano de 2023 aprovados por unanimidade e aclamação, sem nenhuma abstenção ou voto contra.

«O ano que se avizinha será de viragem, o investimento será menor na parte estrutural, mas aumentará muito no que respeita a despesa corrente com pagamento de salários, tanto face a novas contratações e exigente esforço de um aumento salarial mínimo desfasado da realidade económica actual, bem como de alguns acertos salariais» – conforme foi plasmado no plano. Razões pelas quais se «exigirá muita maior obtenção de receita com agenda permanente e completa que no transporte de pré- emergência hospitalar quer no transporte de doentes não urgentes».

Arcos de Valdevez «está na vanguarda nacional de apresentação de propostas para melhoria do serviço INEM, da ANEPC e de demais parceiros institucionais que prosseguem a protecção civil» – reconheceu com orgulho um dos sócios.

Foi destacada a aprovação pela assembleia para a aquisição de um prédio contíguo ao quartel, este para o início da construção de um lar para bombeiros, bem como creche para filhos de bombeiros, aumentando assim o património predial dos bombeiros voluntários de Arcos de Valdevez.

«É tempo de reflexão sobre o apoio que nos tem sido prestado ao desenvolvimento da nossa imprescindível actividade na prossecução da protecção civil com os nossos parceiros. A valorização da nossa imagem e da realidade dos serviços que prestamos, passa por um maior nível de exigência da nossa parte a todos o que connosco se relacionam» – afirmou, pelo seu lado, Germano Amorim, presidente da Direcção.

«Anunciamos de antemão, que apresentaremos uma proposta para renovação do protocolo com a Câmara Municipal de Arcos de Valdevez em moldes significativamente diferente dos habituais, por desadequado da realidade e por terem, entretanto, surgido novas realidades, com o passar de 12 anos». O Presidente sustenta essa decisão dado a Associação «Como principal parceiro institucional, ser merecedora desta mensagem leal e frontal, que temos a certeza de que merecerá o melhor acolhimento».

Germano Amorim sublinha que «estamos em crer que a nossa benemérita Associação, continuará a trilhar o caminho do sucesso em prol de toda a comunidade e dos arcuenses em particular».

  Partilhar este artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Nuvem do Minho
jornalminhodigital@gmail.com
  Partilhar este artigo
📌 Mais dos Arcos