“Brinca Comigo” começa a dar cartadas na animação de eventos

Valenciana, jovem, com formação na área do ensino básico e muito amor pelas crianças, Tânia Abreu não cruzou os braços quando o desemprego lhe bateu à porta. Criou o projeto “Brinca Comigo” que lhe permite conviver, animar e transmitir o que sabe aos mais pequenos.

O público alvo do projeto são as crianças mas também se direciona, em parte, para os adultos. A fundadora do “Brinca Comigo” pretende que os próprios pais aprendam a brincar com os filhos. A vida agitada do dia-a-dia não permite, muitas vezes, a convivência familiar como se desejaria. Tânia Abreu entende que pequenos gestos como a realização de algumas atividades em grupo poderia alterar esta tendência.

 Pinturas faciais, modelagem de balões, mesa de atividades, jogos, danças com coreografias, mascotes infantis, babysitting e workshops de cupcakes e bolachas decoradas são as atividades disponíveis no “Brinca Comigo”.

A Minho Digital esteve à conversa com a jovem cerdalense para perceber as origens do projeto e até onde pretende chegar com esta ideia.

GOSTA DESTE CONTEÚDO?

Minho Digital (MD)- Como surgiu o projeto?

Tânia Abreu (TA)-  Foi durante uma noite em que estava a trabalhar na linha de produção. Como já há muito tempo não conseguia fazer aquilo que mais gosto, que é o ensino às crianças,  tive a ideia de criar o “Brinca Comigo” para puder continuar a lidar com elas.

MD – Porquê o nome “Brinca Comigo”?

TA – O que mais me motiva na vida é brincar. Todos temos uma criança dentro de nós e se, de vez em quando, a deixarmos sair seguramente seremos todos muito mais felizes. Daí a escolha do nome para o meu projeto.

MD – Que tipos de serviços prestas?

TA – É animação de eventos em festas de aniversário, casamentos, jantares, batizados, comunhões e despedidas de solteiro. Faço pinturas faciais, modelagem de balões, jogos, danças coreografada, manualidades nas mesas de atividades e babysitting. Num futuro pretendo adquirir alguns insufláveis para as festas de anos.

MD – Conta com o apoio de alguém para a animação de eventos?

TA – Sim, tenho o apoio incondicional de uma grande amiga que além de me ajudar, por exemplo, nas pinturas faciais ou mesa de jogos nas festas de aniversário também dirige os workshops de bolachas, cupcakes e cake design. A Raquel tem sido uma enorme ajuda no arranque deste projeto. É, sem dúvida, o meu braço direito. Sem a presença dela ficaria difícil satisfazer as crianças.  

MD – Em que tipo de eventos já participou?

TA – Mais recentemente recebi o convite para participar na feira do livro, promovida pela biblioteca municipal de Valença e também estive presente no Dia Mundial da Criança num pic-nic na freguesia de São Julião organizado pela autarquia de Valença.

MD – Como divulga o “Brinca Comigo”?

TA – Através de uma página que criei no facebook, que desde já convido a visitarem, e também com a distribuição de cartões de visita. Irei criar também um book digital para enviar a várias entidades de forma a dinamizar ainda mais o meu projeto.

MD – É necessário um grande investimento em material para um projeto destes?

TA – Sim, sem dúvida. Eu só utilizo material de qualidade. Não arrisco, sobretudo por se tratar de crianças. As tintas e os pincéis que utilizo nas pinturas faciais são as melhores do mercado porque não posso correr o risco de criar reações alérgicas aos miúdos. São produtos que além de serem caros, se os soubermos utilizar, duram bastante. Na compra dos balões também tenho especial cuidado porque um balão dos mais baratos rebenta facilmente e isso pode fazer lesões nas crianças que as pessoas não imaginam. Além disso, os balões mais caros também são mais manuseáveis para a modelagem, por exemplo uma espada, um chapéu, uma flôr ficam sempre melhor.

MD – Já obteve algum retorno do investimento feito?

TA – Até este momento não. Penso que numa primeira fase me dediquei mais ao voluntariado do “Brinca Comigo”, em certa parte para promover o projeto e mostrar o meu trabalho. Creio que a partir de agora estão reunidas as condições para começar a tirar algum lucro.

MD – De que forma se preparou para realizar as atividades que oferece?

TA – A pintura facial sempre foi algo que gostei portanto já tinha alguma prática apesar de estar habituada a utilizar lápis e agora uso pincel. É muito mais fácil ,prático e económico. Para aprender a pintar com pincel fui tirar uma formação e para a modelagem dos balões também, porque não sabia mesmo nada sobre isso.

MD – Sente que tens algum tipo de concorrência? Em que é que o seu projeto se distingue da animação de eventos com crianças?

TA – Aqui no nosso concelho não há muita concorrência nesta área. Conheço uma ou duas pessoas que fazem este tipo de animação, mas na questão da animação em despedidas de solteiro creio que sou pioneira. Atenção que mesmo nas despedidas de solteiro é simplesmente danças com coreografias e pinturas faciais. Ainda não realizei nenhuma mas acredito que vá ter propostas por ser novidade.

MD – Qual é o seu principal objetivo com o “Brinca Comigo”?

TA – Tenho muitos objetivos. Quero que o meu projeto se transforme num ATL com o mesmo nome e depois disso gostaria muito de ter a minha própria quinta pedagógica. O meu sonho de vida é trabalhar com as crianças. É a minha grande paixão.

 

 

 

  Partilhar este artigo
Nuvem do Minho
  Partilhar este artigo

Junte-se a nós todas as semanas