Caminho de Arte instala arte contemporânea em 261 quilómetros dos Caminhos de Santiago

O Presidente da Câmara Municipal de Viana do Castelo, Luís Nobre, assinou o protocolo de colaboração para a implementação do Caminho da Arte nos Caminhos de Santiago, projeto que vai instalar obras de arte contemporânea de artistas nacionais e internacionais ao longo dos 261 quilómetros que ligam a Sé do Porto à Catedral de Santiago de Compostela, na Galiza.

O projeto é promovido pela Lionesa – Associação de Arte, Cultura e Turismo e conta com o apoio dos municípios portugueses que os Caminhos de Santiago percorrem, a Direção Regional de Cultura do Norte (DRCN) e o Turismo Porto e Norte de Portugal (TPNP).

O protocolo agora firmado refere que “os Caminhos de Santiago são o primeiro itinerário cultural europeu e são uma das marcas identitárias da Europa”, indicando que “o Caminho Português foi, no ano de Jacobeu de 2022, o segundo Caminho de Santiago mais percorrido pelos peregrinos”.

“O cruzamento do património histórico e cultural, material e imaterial, existente, dos Caminhos de Santiagos, com a arte contemporânea, contribuirá para a valorização artística e cultural dos Caminhos de Santiago e consequentemente para o aumento e qualificação do Turismo da Região e dos territórios que o projeto atravessa”, lê-se no documento assinado na sede do Turismo do Porto e Norte, no Castelo de Santiago da Barra, em Viana do Castelo.

Os parceiros definem ainda, em protocolo, que “envidarão esforços no sentido de concretizar uma candidatura do Caminho da Arte a fundos europeus, nomeadamente POCTEP, INTERREG e Portugal 2023, mas também na procura de mecenato”.

Recorde-se que Viana do Castelo integra o Caminho Português da Costa, um desafio apaixonante para aqueles que se movem pela fé e pela beleza das paisagens. Entre Porto e Valença, com uma distância de 149,5 quilómetros e uma dificuldade média-baixa, o Caminho conta com uma duração estimada de 7 dias.

Este caminho da orla marítima a partir do burgo portuense, passando por Matosinhos, Maia, Vila do Conde, Póvoa de Varzim, Esposende, Viana do Castelo, Caminha, Vila Nova de Cerveira e Valença, surgiu com a devida importância somente na época moderna, a partir do século XV, sendo utilizado pelas populações costeiras e pelos que desembarcavam nos portos marítimos.

Em Viana do Castelo, o Caminho conta com uma distância de 28,2 quilómetros, ligando a capital do distrito a Caminha, numa duração de aproximadamente 8 horas e meia de percurso. No concelho vianense, a Igreja Paroquial de Castelo do Neiva assume-se como o mais antigo templo consagrado a Santiago, fora do território espanhol. Foi sagrado pelo Bispo Nausto no ano de 862, pouco tempo depois da descoberta do túmulo do Apóstolo.

  Partilhar este artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Nuvem do Minho
geral@minhodigital.pt
  Partilhar este artigo
📌 Mais de Viana