Centro de Atividades Ocupacionais e Lar Residencial: novas respostas sociais ao serviço da comunidade arcuense

A Segurança Social e a Santa Casa da Misericórdia de Arcos de Valdevez assinaram, esta quarta-feira, 18 de novembro, um acordo de cooperação para apoiar o funcionamento do Lar Residencial e do Centro de Atividades Ocupacionais (CAO). As duas valências abriram as portas na passada segunda-feira, mas espaços só vão receber utentes, depois da triagem, nas próximas semanas. Ao todo, estas respostas sociais representaram um investimento de 530 mil euros.

O projeto de adaptação do Hospital de S. José para acomodação destas duas valências vem responder às necessidades espelhadas no Diagnóstico Social do Concelho, dotando o concelho de um equipamento imprescindível para suprir carências detetadas a nível municipal e supramunicipal. Teve parecer favorável do Conselho Local de Ação Social e foi validado como prioritário por constituir uma resposta pioneira para o concelho. Obteve, igualmente, a anuência do Centro Distrital da Segurança Social de Viana do Castelo.

PUB

Para o provedor da Santa Casa da Misericórdia, “com este ato, cumpriu-se o objeto da instituição”. Por isso, as duas valências, Lar e CAO, “são, acima de tudo, respostas de solidariedade, de humanidade e de afirmação do modelo de sociedade que queremos desenvolver, dando todos as mãos [Santa Casa, Município, tutela e comunidade] em prol da qualidade de vida dos nossos concidadãos portadores de deficiência”, disse Francisco Araújo, “feliz por fazer parte da construção coletiva que vai alegrar utentes e famílias.”

O diretor do Centro da Segurança Social de Viana do Castelo, elogiando “a conjugação de esforços para que os projetos aconteçam com grande facilidade no concelho de Arcos de Valdevez”, destacou a “importância dos referidos equipamentos para os utentes e para as famílias destes, num distrito que está acima da média na área da deficiência”, explicou Paulo Órfão.

GOSTA DESTE CONTEÚDO?

PUB

O presidente da Câmara Municipal de Arcos de Valdevez, que espera no futuro desenvolver uma resposta para a demência, “o maior desafio de todos”, exaltou, “com base na união e nas sinergias criadas”, o grande alcance deste projeto recém-inaugurado. “Demos, hoje [18 de novembro], mais um passo nas respostas sociais, mas demos, sobretudo, um salto gigantesco na coesão da nossa comunidade”, frisou João Manuel Esteves, que adaptou para esta cerimónia uma célebre frase do astronauta Neil Armstrong.

O CAO (piso 0) tem capacidade para trinta utentes, estando dotado de oficinas de trabalho socialmente úteis e de três salas de atividades. O Lar Residencial (piso 1) pode receber 15 pessoas.

PUB

 

PUB
  Partilhar este artigo
Nuvem do Minho
geral@minhodigital.pt
  Partilhar este artigo
PUB
📌 Mais dos Arcos
PUB

Junte-se a nós todas as semanas