Editorial

Claro que Sim… Mudança com Norte!

Redação

Redação

Redação

Redação

geral@minhodigital.pt

Lembro-me dos meus tempos de inocência na Faculdade, com tantos sonhos por cumprir, ter a forte convicção do dever de participar, contribuir, para o que acreditava ser o bem comum.
w
Delegado de curso, habituei-me em conjunto com o saudoso amigo Jorge Baldaia, a tomar as dores da estudantada, organizando a vida académica nas vertentes estudantis e lúdicas do curso 80-86.

Pertenci à gloriosa Associação de Estudantes, onde conheci gente de elevado potencial, que não me desiludiu.

Terminado o curso, fui dos mais jovens componentes do então chamado Conselho de Disciplina e Ética da Ordem dos Médicos, onde tive a honra de privar com verdadeiras lendas da nossa Medicina.

Infelizmente o meu caminho cruzou-se também com o carreirismo mais trôpego, o amiguismo como forma de obtenção de cargos e prebendas, a filosofia dos “jotinhas” de várias cores, aos saltos e empurrões, a forçar a passagem para lugares onde só o mérito devia prevalecer…

Sem generalizações sempre injustas, fui assistindo ao triste triunfo de suficientes “figurões”, para dizer na minha liberdade ingénua liberdade:
“Sei que não vou por aí”…

O Miguel Leão sempre foi diferente.
Focado na sua missão de defender a classe médica e a honra e ética da nossa profissão, fez uma carreira notável em defesa dos seus ideais, sem nunca abdicar da sua carreira médica, honrando a sua profissão.

Quando me veio desafiar a sair desta torre de marfim (ou de Londres, conforme os dias!…) em Alfena, nem hesitei. É tempo de voltar a assumir a vontade de encontrar soluções, em vez de passar os dias a fazer tiro ao alvo, esparramando críticas a toda a criatura que teve afinal a coragem que não tivemos, de assumir cargos onde se tomam decisões….

E prontamente disse: Vamos a isto!

Numa candidatura ferozmente apartidária e inclusiva de todas as sensibilidades políticas.

Lutando por uma Ordem que deixe de ser um partido político de oposição ao governo de passagem, assumida como rampa de lançamento de egocêntricas carreiras políticas pessoais…

Com um foco muito especial nas condições de trabalho e qualidade da firmação dos jovens médicos, verdadeiro motor do futuro da Medicina…

Numa defesa total da dignidade do Médico de Família como verdadeiro pivot central de todo o Sistema Nacional de Saude…

Pela defesa incondicional do Médico e da sua carreira, seja onde for que exerça a sua actividade no sector público ou privado…

Aqui estou de novo, pronto para uma luta que conduza ao seu fim único e obrigatório:

A recuperação da empatia humanista da relação médico/doente e a melhoria dos cuidados de saúde neste nosso Portugal!

#mudancacomnorte

[[{“fid”:”65162″,”view_mode”:”default”,”fields”:{“format”:”default”,”alignment”:””,”field_file_image_alt_text[und][0][value]”:false,”field_file_image_title_text[und][0][value]”:false,”external_url”:””},”link_text”:false,”type”:”media”,”field_deltas”:{“2”:{“format”:”default”,”alignment”:””,”field_file_image_alt_text[und][0][value]”:false,”field_file_image_title_text[und][0][value]”:false,”external_url”:””}},”attributes”:{“class”:”media-element file-default”,”data-delta”:”2″}}]]

geral@minhodigital.pt
vilarinho.jpg

Partilhar

Partilhe este artigo

 Do autor...  Do mesmo autor...