Editorial

A “cumbersa“ hoje é outra

Zita Leal

Zita Leal

Zita Leal

Zita Leal

reporterzcaminha@gmail.com

Poderia começar por dizer-vos que o Sr. Eng. Senos da Fonseca é o autor de um livro interessantíssimo cujo título “ O calão no linguajar dos Ilhos “ prende a atenção do leitor.

Não! João Senos da Fonseca poderá ser isto e aquilo na área intelectual do nosso burgo : perspicaz, inteligente, bom escritor, amante até à loucura de uma musa que não envelhece – a Ria de Aveiro. Tudo está comprovadíssimo no seu mapa de vida. Mas… importante, importante é o seu amor pelos Ilhos, o desvelo com que os desnuda perante uma sociedade que veste bem, que passeia canudos e condecorações, que não fala calão e que fecha os ouvidos a “ cumbersas “ dos antigos “ simpres “ do seu sangue.

Conheci-o há muitos anos em Ílhavo. A primeira impressão sugeriu-me um lobo do mar, daqueles façanhudos , olhar cerrado , sem sorrisos e não fiquei agradada. Afinal de façanhudo dos sete mares andarilho não tem nada, sorriso tem, comedido e bom e não descura o seu enlevo, diria mesmo paixão pela eterna musa da sua vida- a Ria.

Se me permitem a sugestão. Leiam o livro. Nem sei se será correcto fazer este convite , o responsável pela edição o dirá e fará como achar melhor. Por mim, peço desculpa por esta incursão em seara alheia e confesso-me “ desausserbada “ tipo “ morrendas se num falendas “.

Pois é. Espaniquem-se e descodifiquem o meu calão.

reporterzcaminha@gmail.com

Partilhar

Partilhe este artigo

 Do autor...  Do mesmo autor...