Entrevista com o escritor Cláudio Manoel de Almeida

Cláudio Manoel de Almeida nasceu em abril de 1976 e é natural de Brasília. Apaixonado por mitologia, história, filosofia e pela vida, ele se dedica à poesia e a criar mundos fantásticos.

w

Atualmente, ele trabalha em 3 livros e os gêneros literários aos quais ele se dedica são Fantasia, Ficção Científica, Poesia, Ficção Policial, Drama e Teatro.

 w

“Por exemplo, em Gaian – o Reinício eu falo muito sobre o perigo do ódio e o que ele pode fazer. Também há mensagens sobre a sabedoria, a força de vontade, o desejo, a humildade, a manipulação, a maldade, a evolução e outros assuntos.”

 w

Boa leitura!

w

Escritor Cláudio Manoel de Almeida, é um prazer contarmos com a sua participação na Divulga Escritor: Revista Literária da Lusofonia. Conte-nos, como se deu o início e desenvolvimento da escrita em sua carreira literária?

Cláudio Manoel – Olá, Shirley e equipe da Divulga Escritor. É um prazer imenso estar participando da entrevista. A minha carreira literária se iniciou em 09/2005 numa tarde seca com um por do sol escarlate. A partir daquele momento, minha vida mudou por completo e eu passei a me dedicar a literatura, especificamente ao gênero Fantasia, o que resultou no meu primeiro livro. Durante esse tempo de criação, eu comecei a investir em Ficção Científica e Poesia e novos textos surgiram. Já em relação ao processo de desenvolvimento da escrita ele ocorreu e ocorre de maneira regular e quase constante. É um aperfeiçoamento de como colocar as ideias, de como melhorá-las, de como você pode criar.

 w

Em que momento se sentiu preparado para publicar o seu primeiro livro solo?

Cláudio Manoel – Refletindo sobre a pergunta, um ano me vem à mente: 2014. Hoje percebo que, apesar de eu ter concluído antes meu primeiro livro em sentido estrutural (eu o terminei em 2010), ele não estava pronto em um sentido mais profundo, mais complexo. As opiniões de algumas pessoas sobre o livro e a minha capacidade de analisar e compreender essas opiniões foram de extrema valia, pois o texto original do meu primeiro livro precisa de certas correções. É um aperfeiçoamento muito, muito sutil e que tornou o texto todo melhor.

 w

Apresente-nos a obra.

Claúdio Manoel – O nome do meu primeiro livro publicado é “Gaian – o Reinício”. Ele é uma Fantasia que se passa em Gaian, um mundo que eu crie e que está localizado em um ponto do nosso universo.

w

Sinopse:  Gaian – o Reinício é uma fantasia épica e narrará os últimos acontecimentos da 7ª Era daquele mundo que revelaram o nascimento de uma guerra, a queda do grandioso Reino do Norte e o reaparecimento dos guerreiros sagrados, um grupo de combatentes destinado a combater o mal que trará, a cada povo de Gaian, desespero, dor, pavor e morte e deseja acima de tudo a destruição. Quais escolhas devem ser feitas? O que importará mais? A força ou a sabedoria? Quais serão os caminhos dos guerreiros sagrados diante dos desafios? Haverá ainda espaço nas almas para a esperança?

Seja bem-vindo(a) a Gaian – o Reinício. Um livro sobre perdas, poder, pureza, vingança, aprendizado, medo e sobretudo crescimento. Um livro onde o passado, o presente e o futuro se encontrarão para formar o destino.

Para adquirir o livro, basta acessar o seguinte link: https://claudio-manoel-almeida.blogspot.com/p/onde-comprar.html.

 w

Vimos que além desta obra, tens alguns livros publicados, apresente-nos as obras publicadas.

Cláudio Manoel – Meus outros livros publicados são Gaian – Luz e Escuridão e Poesia da Alma. O primeiro é a continuação de Gaian – o Reinício e o segundo é a minha primeira aventura no campo dos versos.

 w

Sinopses: Gaian – Luz e Escuridão é uma fantasia épica e a continuação de Gaian – o Reinício. Ele narrará o ápice da Grande Terceira Guerra em Gaian que revelará o maior desafio do bravo povo bárbaro, elos ancestrais e poderosos, os mistérios do passado de Gaian e terríveis forças que se erguerão das sombras e desejarão apenas o poder absoluto. Os outros guerreiros sagrados serão encontrados? O que aconteceu a Heim e o órfão de Fayrnor? Quais são os destinos de Arffek, Brisrar e Ulthigar? A vingança e ódio prevalecerão sobre a sabedoria e a compreensão? A esperança e o amor serão os ideais para salvar Gaian ou se perderão nas sendas da eternidade?

Seja bem-vindo(a) a Gaian – Luz e Escuridão. Um livro sobre disciplina, vilania, heroísmo, pavor, evolução, fúria e sobretudo força. Um livro onde o passado, o presente e o futuro se unirão para formar o destino.

Poesia da Alma é um livro sobre os sonhos, sobre as descobertas, sobre os questionamentos, sobre a dor, sobre o amor, sobre todos os dons que impulsionam e formam a vida.

Para adquirir Gaian – Luz e Escuridão, basta acessar o seguinte link: https://claudio-manoel-almeida.blogspot.com/p/onde-comprar.html. Poesia da Alma foi retirado da venda no site da Amazon por motivo de revisão, mas ele retornará em breve e constará no link acima.

 w

Quais os seus próximos projetos literários?

Cláudio Manoel – Eu acabei de concluir dois livros. Eles são a Era do Caos, uma ficção científica que se passa no Brasil, e 100 Haikais à Eternidade, um livro de poemas. Ambos os livros serão lançados inicialmente na Amazon no formato ebook e eu estou avaliando lançar uma campanha no Catarse para cada um deles para ter a versão física. Eu também estou me dedicando a dois livros: Gaian – os Destinos de um Mundo, a continuação de Gaian – Luz e Escuridão. Eu pretendo lançá-lo no início do ano que vem. O outro é um livro de poemas que se chama Versos ao Crepúsculo, mas ainda não sei quando ocorrerá o lançamento.

 w

O que o inspirou a escrever a Saga do Destino?

Cláudio Manoel – As grandes inspirações para eu criar e escrever a Saga do Destino (uma série de 9 livros da qual Gaian – o Reinício e Gaian – Luz e Escuridão fazem parte) foi o Senhor do Anéis e o Silmarillion de J.R.R. Tolkien e a Trilogia Fundação de Isaac Asimov. Contudo, logo outros livros surgiram como inspiração. Posso citar vários livros de Joseph Campbell, Vidas Secas de Graciliano Ramos, Memórias Póstumas de Brás Cubas de Machado de Assis, Guerra dos Tronos de George Martin e The Witcher do Andrzej Sapkowski.

 w

Com relação a Saga, quais as mensagens que deseja transmitir por meio do enredo das obras a serem publicadas.

Cláudio Manoel – As mensagens que eu quero transmitir são coisas relacionadas a nós seres humanos, mas que nos afetam tremendamente. Por exemplo, em Gaian – o Reinício eu falo muito sobre o perigo do ódio e o que ele pode fazer. Também há mensagens sobre a sabedoria, a força de vontade, o desejo, a humildade, a manipulação, a maldade, a evolução e outros assuntos. Tudo isso é muito aprofundado em Gaian – Luz e Escuridão e até novos temas surgem. Eu acho importante falar sobre esses assuntos, pois a nossa própria história, a mais recente e a mais antiga, está repleta de temas relevantes.

 w

Como vem administrando a escrita e o trabalho? Quais os horários que costuma escrever.

Cláudio Manoel – Eu procuro escrever todos os dias. Meu horário é a partir das 16h durante a semana. Nos fins de semana, eu não tenho horário definido.

 w

Pois bem, estamos chegando ao fim da entrevista. Muito bom conhecer melhor o escritor Cláudio Manoel de Almeida. Agradecemos sua participação na Divulga Escritor: Revista Literária da Lusofonia. Que mensagem você deixa para nossos leitores?

Cláudio Manoel – Muito obrigado pela oportunidade, Shirley e equipe do Divulga Escritor. A mensagem que deixo para os leitores é a seguinte: acreditem em si mesmos e em seus sonhos, mas se planejem para realizá-los.

 w 

Divulga Escritor, unindo você ao mundo através da Literatura

Quer ser entrevistado? Entre em contato com nosso editorial, apresentaremos proposta.

Contato: smccomunicacao@hotmail.com

  Partilhar este artigo
Nuvem do Minho
smccomunicacao@hotmail.com
  Partilhar este artigo