Festival Percursos da Música 2015

Comunicado de Imprensa
Cartaz

 

Iniciou-se a 1 de Julho e termina a 24 deste mesmo mês mais uma edição do Festival Percursos da Música, que este ano integra um conjunto de espectáculos que pretende abarcar os mais distintos gostos e preferenciais musicais, desde a música clássica à contemporânea, passando por interpretações com base na música electrónica, no jazz e na música erudita que são uma referência da actual música portuguesa, como acontece, para o último caso, com Peixe (Ornatos Violeta, Pluto, DEP, director da OGBE – Orquestra de Guitarras e Baixos Eléctricos, Zelig) ou com Tó Trips (Dead Combo).

O vasto programa, que engloba 16 concertos e recitais, todos com acesso gratuito, decorre em 9 locais distintos do Centro Histórico de Ponte de Lima e implica a participação de cerca de duas centenas de artistas e técnicos, é o seguinte:

1 de Julho, quarta-feira – Largo de S. João – 22h00 – Ensemble de Clarinetes / Grupo de Sopros da Academia de Música Fernandes Fão

2 de Julho, quinta-feira – Rua Cardeal Saraiva / Largo da Matriz – 22h00 – Vocalis Polyphonia | Coro do Pólo de Ponte de Lima da Academia de Música de Fernandes Fão

3 de Julho, sexta-feira – Largo de Camões – 22h00 – stp|Trio / Fernando Ramos – Saxofones; Gonçalo Dias – Trombone Baixo; Telmo Marques – Piano; Vídeo | Participac?a?o especial de Gonc?alo Tarqui?nio

4 de Julho, sábado – Largo da Alegria (Além da Ponte) – 18h00 – Recital de Oboé e Piano – David Costa e Pedro Ferro

4 de Julho, sábado – Teatro Diogo Bernardes – 22h00 – A Querela dos Grilos + Semana Profana – Ópera | Quarteto Contratempus

5 de Julho, domingo – Avenida dos Plátanos – 15h00 – La Ideal | Orquestra Típica de Tango Argentino (Porto), com a participação especial de Gladys y Oscar, bailarinos de Tango Argentino

5 de Julho, domingo – Avenida dos Plátanos – 17h30 – A Nossa Guitarra | Henrique Fraga e Marco Matos

5 de Julho, domingo – Largo da Alegria (Além da Ponte) – 22h00 – Peixe | Concerto de Guitarra

6 de Julho, segunda-feira – Rua Cardeal Saraiva / Largo da Matriz – 22h00 – Recital de Violino e Piano – Maria Kagan e Eliana Veríssimo

7 de Julho, terça-feira – Rua Formosa – 22h00 – NyX Kaos | Estefânia Surreira, Eliana Veríssimo e Marco Pereira

8 de Julho, quarta-feira – Largo de S. João – 22h00 – Marina Pacheco & Olga Amaro em Concerto

9 de Julho, quinta-feira – Escadaria da Capela das Pereiras – 22h00 – Tó Trips | Concerto de Guitarra

19 de Julho, domingo – Largo de Camões – 22h00 – Recital de piano a 8 mãos / Filipa Andrade, João Araújo, Natália Ferreira e Vera Fonte

21 de Julho, terça-feira – Rua Cardeal Saraiva / Largo da Matriz – 22h00 – Recital de Piano – Luís Pipa

22 de Julho, quarta-feira – Largo da Alegria (Além da Ponte) – 22h00 – Recital de Piano – Paulo Oliveira

24 de Julho, sexta-feira – Feira do Livro de Ponte de Lima / Expolima – 22h00 – Recital de Piano – Participantes da Masterclass da EPTA-Lusa | European Piano Teachers Association – Portugal / Encerramento do Festival Percursos da Música 2015

Cartaz de luxo

Os dois concertos de abertura, a 1 e 2 de Julho, estão a cargo da Academia de Música Fernandes Fão, através do Ensemble de Clarinetes (Largo de S. João) e do Coro “Vocalis Polyphonia” (Rua Cardeal Saraiva / Largo da Matriz), dando-se oportunidade aos músicos mais jovens para apresentar o produto do seu trabalho, seguindo-se, no dia 3 de Julho, um dos momentos que se espera marcante, tendo em consideração os currículos dos intervenientes e o projecto que os stp|Trio (saxofone, trombone e piano), “um ensemble pouco dado a fronteiras estilísticas”, trazem a Ponte de Lima. “Cultivam uma personalidade musical própria procurando assim criar uma sonoridade única e vanguardista. A sua peculiar formação permite uma grande flexibilidade sonora e única, que deixa espaço para os vários compositores darem largas à sua vertente criativa. Daniel Schnyder foi o ponto de partida, por ser pioneiro a conceber algumas obras para esta formação, música esta sem estilo definido, por abranger tanto clássico, jazz ou funk…”.

Para o dia 4 estão reservados dois excelentes momentos musicais.

Ao final da tarde, pelas 18h00, no Largo da Alegria (Além da Ponte), em Arcozelo, o Recital de Oboé e Piano, a cargo de David Costa e Pedro Ferro, “amigos desde os tempos em que eram alunos da Escola de Música do Conservatório Nacional de Lisboa. Esta amizade, à qual acresce a paixão de ambos pela música, foram os principais impulsionadores deste novo projecto, no qual propõem não só a partilha de sentimentos e sensações através da música, como a criação de momentos de interacção com o público, enquadrando-o no que ouviu ou irá ouvir. A estreia deste projecto deu-se no início de 2015, na Ericeira, alcançando de imediato um enorme sucesso, fruto da emotividade das suas interpretações e da sua capacidade de comunicar com o público, assente numa qualidade técnica e artística que resulta da já grande experiência destes dois músicos.

Ambos têm formação superior realizada inteiramente em Portugal, comprovando que a excelência também se adquire neste país que, embora pequeno, é artisticamente grande, como também confirmam as obras de compositores portugueses incluídas neste projecto.”

Para a noite está reservado o único espectáculo a levar a efeito portas adentro, mais precisamente, no Teatro Diogo Bernardes, às 22h00 – a ópera “A Querela dos Grilos” + “Semana Profana”, pelo Quarteto Contratempus, que o encenador António Durães explana da seguinte maneira:

“Um fruto tem quase sempre duas metades. Se for uma coisa séria, concreta, física, as duas metades são exactamente iguais, síncronas e fisicamente siamesas. Como aquelas pinturas abstractas que fazíamos aos dez anos, quando dobrávamos uma folha em duas e uma metade imprimia na outra, uma imagem exactamente inversa dela.

Neste caso, talvez se deva invocar o exemplo da moeda, duas faces do mesmo corpo, uma cara e a outra a coroa, coisas diferentes que habitam o mesmo corpo, o valorizam e que, talvez, lhe dão sentido.

Ao câmbio actual, não saberemos nunca, pelo menos antes de a pormos em circulação, quanto valerá esta moeda, estas duas metades apostas.

De um lado a Semana Profana, coisa já estreada, saída das entranhas de Regina Guimarães e Fernando Lapa, que viram mais longe, no corpo de António Nobre, um pedaço da alma de Só, numa sequência de dias e de gestos repetidos.

Do outro, a estreia mundial de uma hipótese de história com tempo no bilhete de identidade, uma Querela de Grilos que Tiago Schwäbl e Fátima Fonte compuseram, à volta do santo graal da inspiração para se construir algo verdadeiramente original.

De um lado um corpo repetido; do outro uma ópera bufa. Aqui, uma peça reposta; ali, uma estreia mundial. Cara e coroa. Mas qual é uma e qual é a outra? Nunca o saberemos, porque quem vê caras, não vê corações.”

 

 

Ficha Técnica: Encenação – António Durães / Soprano – Teresa Nunes / Barítono – Job Tomé / Clarinete – Crispim Luz / Violoncelo – Susana Lima / Piano – Brenda Hermida / Desenho de Luz – Mariana Figueroa / Figurinos – Inês Mariana Moitas.

Aconselhamos que acompanhem todos os detalhes dos concertos, recitais e demais espectáculos, sobretudo currículos, resumos, imagens, vídeos e programas e/ou alinhamentos a executar, no evento criado no facebook: https://www.facebook.com/events/846202535428049/ ou em https://www.facebook.com/teatro.diogo.bernardes – página oficial do Teatro Diogo Bernardes, em Ponte de Lima.

Todas as informações podem ser obtidas pelo telefone 258 900 414 ou pelo email teatrodb@cm-pontedelima.pt.

 

 

  Partilhar este artigo
Nuvem do Minho
notadeimprensa@minhodigital.pt
  Partilhar este artigo
📌 Mais do Lima
Receba as últimas notícias

Assine a nossa Newsletter semanal!

Enviámos-lhe notificações dos artigos recentes