A Forma Mais Estúpida de Pensar

  

Carlos Maciel

O direito narcisista de achar que temos direito a alguma coisa. Exemplificando seria como ir a um restaurante e pedir o melhor prato e no momento da conta achar que temos o direito a comer de graça. As coisas que nos são “oferecidas” como a saúde, a educação e as reformas, são pagas. São pagas através de impostos e pelo facto do Estado nos “oferecer” estes serviços, tão depressa como nos “oferece”, tão depressa nos pode retirar. 

Num Universo de 200 mil milhões de galáxias, nada nos é devido. O que foi devido aos dinossauros ou a outras espécies extintas? O que a natureza deve à humanidade pelo facto de sermos racionais? Absolutamente, NADA!

A melhor forma de conseguir aquilo que queremos é trabalhar para ter. O universo não é tão injusto. O mercado não premeia os idiotas durante muito tempo. As oportunidades estão sempre por perto é só aproveita-las.

Outra forma estupidamente de pensar é forçar os outros a ser solidários. É uma das ideias mais perigosas que existem. A solidariedade é uma coisa voluntária e devemos respeitar o facto de alguém não querer apoiar uma causa, mesmo que esta seja nobre. Apoiar crianças pobres é um fim nobre e que devia contar com o apoio de toda a gente, mas daí até obrigar o nosso vizinho a apoiar vai uma distância grande. A solidariedade é um acto altruísta que não deve estar ligado a qualquer tipo de autoritarismo. 

GOSTA DESTE CONTEÚDO?
jornalminhodigital@gmail.com
  Partilhar este artigo

Também pode gostar