Ganha força a candidatura a Património Mundial da Fortaleza de Valença

Vista aérea

A Câmara Municipal de Valença apresentou a candidatura das “Fortalezas Abaluartadas da Raia” a Património da Humanidade, à Comissão Portuguesa da UNESCO, na segunda-feira, 18 de janeiro, em conjunto com Marvão, Almeida e Elvas.

A candidatura apresentada é em serie. Este novo modelo de candidatura, focado nos sistemas defensivos abaluartados de fronteira, único à escala mundial, segue as orientações sugeridas pela UNESCO, apresenta-se com um carácter de maior excecionalidade e vem dar mais força à candidatura da Fortaleza de Valença e dos restantes parceiros.

Este novo enquadramento, foca-se no Sistema Defensivo das Fortalezas Abaluartadas da Raia Luso-Espanhola, a cultura raiana e a localização num espaço que confina uma das linhas de fronteira mais antigas do mundo.

Foi com este argumento que os municípios proponentes solicitaram à Comissão Nacional da UNESCO a inclusão das Fortalezas Abaluartadas da Raia na Lista Indicativa de Portugal, passo obrigatório para a obtenção da classificação – Património Mundial da UNESCO.

PUB

Os representantes dos quatro municípios declararam o “alto interesse cultural que representa, para o País e para a Humanidade, o futuro reconhecimento internacional de um património ímpar no contexto da civilização europeia“, como “exemplares únicos da arquitetura militar dos séculos XVII e XVIII, a par do valor intangível da Paz e do relacionamento entre os Povos”.

Os municípios proponentes vão desenvolver, a partir de agora, o dossier conjunto de candidatura, tendo por base os trabalhos já realizados pelos municípios e com o aporte cientifico de várias entidades.

GOSTA DESTE CONTEÚDO?
PUB
  Partilhar este artigo
Nuvem do Minho
[taxopress_termsdisplay id="1"]
geral@minhodigital.pt
  Partilhar este artigo
PUB
PUB

Junte-se a nós todas as semanas