Homenagem aos Combatentes em Vitorino das Donas

No passado dia 12 de Novembro, a Junta de Freguesia de Vitorino das Donas e o Núcleo de Ponte de Lima da Liga dos Combatentes inauguraram um monumento de homenagem aos seus jovens que participaram na Guerra do Ultramar, um evento que se revestiu de grande solenidade e que contou com a presença de mais de duzentas pessoas.

A iniciativa promovida por aquela autarquia foi inspirada na sequência das homenagens anuais que desde 2013 são celebradas na sede do concelho em honra dos 53 Limianos Mortos na Guerra do Ultramar (1) e a sua execução foi assumida pelo Núcleo local, que, em sintonia com a Associação de Paraquedistas do Alto Minho e a Câmara Municipal, projectaram a inauguração para um patamar de reconhecida dignidade e organização.

O levantamento dos 50 rapazes de Vitorino das Donas que foram a África foi executado por três voluntários que durante duas semanas percorreram a aldeia, casa a casa, com o objectivo de não esquecer nenhum combatente. O esforço financeiro coube exclusivamente à população, que respondeu de forma admirável ao peditório realizado.

 

Além das presenças do Secretário da Defesa Nacional Prof. Doutor Marco Ferreira, do nosso General Chito Rodrigues, do Presidente da Câmara Eng. Vasco Ferraz e do Presidente da Assembleia Municipal Dr. João Mimoso de Morais, também participaram na inauguração o Capitão do Porto de Viana, o Comandante Territorial da GNR e o Comandante da Cavalaria 6, de Braga.

Muitas outras pessoas e instituições aderiram a esta homenagem, como o Núcleo de Monção da Liga dos Combatentes, Bombeiros Voluntários de Ponte de Lima, associações de Comandos e de Paraquedistas do distrito, juntas de freguesia e delegações militares da Galiza (Hermandad de Caballeros Legionários de Vigo, Hermandad de Regulares de Pontevedra, D. José Basílio Lorenzo Guerra, Regular de Honor, e D. António Troncoso Lira de Castro, coronel auditor militar).

 

Estiveram presentes vários oficiais superiores que anualmente participam no Dia do Combatente Limiano, como o caso do Coronel Luís Gonzaga Coutinho de Almeida, o Coronel Agostinho Lopes da Cruz e o Tenente-coronel José António Ribeiro Leitão.

O memorial/monumento é composto de duas placas de granito, cada uma delas gravada com 25 nomes, que ladeiam uma estátua de um atirador de infantaria em tamanho real, da autoria do escultor limiano João Maria Teixeira.

Antes da cerimónia militar houve uma celebração eucarística que foi solenizada pela Orquestra das Donas e por uma Força de Cavalaria 6.

 

 

  Partilhar este artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Nuvem do Minho
geral@minhodigital.pt
  Partilhar este artigo
📌 Mais do Lima

Amorzito - a maior comunidade de encontros, relacionamento e namoro na língua portuguesa