Jancis Robinson revela Soalheiro

Comunicado de Imprensa
Quinta do Soalheiro

Soalheiro: uma marca em crescimento e afirmação internacional

O Soalheiro 2014, O Soalheiro Reserva 2013 e o Soalheiro Primeiras Vinhas 2013, foram os vinhos que conquistaram a crítica.

 

A conhecida e influente crítica britânica e jornalista de vinhos, Jancis Robinson, referiu o vinho Soalheiro no seu portal de notícias, um dos mais conceituados no que respeita ao mundo dos vinhos. Foram publicadas no seu site notas de prova dos vários estilos de Soalheiro.

 Jancis Robinson, Master of Wine e impulsionadora do projeto, é colunista, entre outros, do prestigiado jornal Financial Times, mas foi Julia Harding, correspondente do portal, a protagonista que destacou a trilogia Soalheiro, apreciou e avaliou o melhor sabor deste Alvarinho.

 O Soalheiro Reserva 2013 e o Soalheiro Primeiras Vinhas 2013 foram os vinhos que mais conquistaram a crítica, obtendo uma pontuação de 17,5 valores cada. O Soalheiro Alvarinho 2014 obteve igualmente uma classificação elevada de 17 valores e o ALLO -Alvarinho/Loureiro 2014 de 16 valores.

GOSTA DESTE CONTEÚDO?

 A distinção assinala-se como um marco para a Quinta de Soalheiro uma vez que enaltece o nome da primeira marca de Alvarinho em Melgaço, uma marca em crescimento e afirmação internacional. Os vinhos Soalheiro demonstram a evolução de uma casa que tanto tem apostado na qualidade, na tradição e na agricultura/viticultura biológica: a Quinta de Soalheiro tem um cariz familiar e dedica-se à exploração vitícola há 41 anos.

O VINHO SOALHEIRO

O Soalheiro é considerado um especialista em Alvarinho pelos líderes de opinião internacional e nacional, pelo que na sua gama de vinhos se destacam a trilogia composta pelo Soalheiro clássico, efetivamente um clássico e o vinho com maior presença internacional; o Soalheiro Primeiras Vinhas, uma referência nos Alvarinhos e, por quatro vezes consecutivas, considerado o Melhor Vinho Branco Nacional e o Soalheiro Reserva, a expressão máxima da casta alvarinho com a fermentação em barrica. Aos quais se juntam os dois espumantes Soalheiro, o clássico Bruto e, mais recentemente, o Bruto Rosé, não esquecendo ainda os inovadores ALLO e Soalheiro 9% que se distinguem pelo teor alcoólico moderado com enorme elegância e frescura, que procuraram explicar que o álcool moderadamente baixo também está associado a vinhos de grande qualidade.

RECONHECIMENTO INTERNACIONAL DO SOALHEIRO

A Quinta de Soalheiro tem vindo a conquistar os mercados internacionais, ganhando já cinco medalhas de ouro. O Soalheiro 2014 e o Soalheiro Reserva 2013 são os vinhos galardoados e que têm elevado o nome Soalheiro a vários pontos do mundo. Estas distinções não representam apenas um prémio na história do Alvarinho, representam um alavancar da economia local e do enoturismo da região.

 

PRÉMIOS

  • Soalheiro 2014 –  Dupla medalha de ouro no Sakura Japão
  • Soalheiro 2014 – Medalha de Ouro e Melhor Vinho Verde no Mundus vini Alemanhã
  • Soalheiro Reserva 2013 – Medalha de Ouro no Internacional Wine Challenge em Inglaterra
  • Soalheiro Reserva 2013 – Medalha de Ouro no Challenge International du Vin em França
  • Soalheiro 2014 – Medalha de Ouro e Troféu Regional no Decanter Wine Awards em Inglaterra 
  • Soalheiro 2014 – Prémio de Excelência na 3.ª edição do concurso Uva D’Ouro  organizado com o apoio do Diário de Notícias, o Jornal de Notícias, Continente e a rádio TSF

24 MERCADOS DE EXPORTAÇÃO

Presente em 24 mercados de exportação, nomeadamente na Alemanha, Angola, Bélgica, Brasil, Canadá, China, Coreia do sul, Dinamarca, Espanha, Estados Unidos, França, Holanda, Inglaterra, Irlanda, Israel, Itália, Japão, Letónia, Luxemburgo, Noruega, Polónia, Suécia, Suíça e Singapura, o vinho Soalheiro tem registado um crescimento internacional gradual e constante em todos os países, inclusive no mercado nacional. É de salientar que em Portugala presença nos locais de referência tem-se feito sentir, com maior notoriedade, em estabelecimentos de restauração, garrafeiras e winebars.

 QUINTA DE SOALHEIRO, UM REGISTO FAMILIAR

Foi nos anos 70, nomeadamente em 1974, que João António Cerdeira, com o apoio de seu pai, António Esteves Ferreira, plantou a primeira vinha de Alvarinho, criando, em 1982, a primeira marca de Alvarinho em Melgaço. A Quinta de Soalheiro tem um perfil profundamente familiar cuja dedicação aos vinhos se expressa em vinhos elegantes e vibrantes, sendo atualmente Maria Palmira Cerdeira e seus filhos, Maria João Cerdeira e António Luis Cerdeira, a orientar os trabalhos. As sucessivas gerações, com a sua experiência, têm-se empenhado em apurar os conhecimentos e a capacidade de produzir vinhos cada vez melhores. É uma ligação clara entre o passado, o presente e o futuro. As gerações trabalham lado a lado para, juntas, olharem para o futuro deste sector e desta região. Tudo têm feito para implementar as melhores tecnologias vitícolas e enológicas, de forma a potenciar a expressão dos seus “terroirs”.

Fotografias disponíveis em:

https://www.sendspace.com/filegroup/ugWukwF9uNnTSvfgLjd%2Baw

PUB
  Partilhar este artigo
Nuvem do Minho
  Partilhar este artigo
PUB
PUB

Junte-se a nós todas as semanas