“Melgaço em Festa 2015”: Município e dinamizadores locais apresentaram programa para 16 dias

Foram apresentadas ontem, 16 de Julho, aquelas que serão as principais actividades do programa cultural e festivo para o mês de Agosto. Em conferência de imprensa realizada no Solar do Alvarinho, o autarca de Melgaço, Manoel Batista, em conjunto com os organizadores dos festivais Filmes do Homem e Melgaço WooD Fest, apresentaram os cartazes e perspectivas destas iniciativas integrantes do programa que promete preencher a primeira quinzena de Agosto.

Foram apresentadas ontem, 16 de Julho, aquelas que serão as principais actividades do programa cultural e festivo para o mês de Agosto. Em conferência de imprensa realizada no Solar do Alvarinho, o autarca de Melgaço, Manoel Batista, em conjunto com os organizadores dos festivais Filmes do Homem e Melgaço WooD Fest, apresentaram os cartazes e perspectivas destas iniciativas integrantes do programa que promete preencher a primeira quinzena de Agosto.
O autarca enalteceu a capacidade de englobar “variadas formas de expressão artística” em quinze dias de celebrações e homenagens, com espectáculos que vão desde o teatro ao cinema, sem esquecer a dança e a música, tradicional e moderna.
Carlos Eduardo Viana da associação AO NORTE, apresentou o programa do Festival Internacional de documentário de Melgaço – Filmes do Homem, que se realiza de 4 a 9 de Agosto, e é uma das bandeiras do programa cultural do município, este ano sob o tema “Migrações”. A segunda edição do festival Filmes do Homem quer consolidar o evento depois do “espirito de aventura” que pautou a aposta na primeira edição, em 2014.
“Melgaço tem já uma marca do cinema”, indica Manoel Batista, recordando o investimento local adaptado para receber o acervo cinematográfico doado por Jean Loup Passek, mas também a análise ao impacto social da primeira experiência. “Na primeira edição conseguimos atingir os nossos objectivos. Conseguimos trazer gente às várias exibições e foram cerca de 1700 pessoas que participaram nas variadas exibições”, observa.
Do trabalho de filmagem das quatro equipas de jovens realizadores integrantes o projecto “Plano Frontal”, uma residência cinematográfica que durante nove dias procura material subjacente ao tema do festival, de 2014 resultaram quatro documentários, “partindo da realidade da população e da experiência da emigração para França”.
Numa das sessões fora do centro urbano, Lamas de Mouro receberá a 9 de Agosto uma das exibições e debates assinaláveis. O filme “Laurette et les Autres” (de José Vieira) retrata a vida e luta de Laurette Fonseca, que mora num ‘bidonville’ em Massy, perto de Paris e que, ao ser confrontada com o processo de realojamento levado a cabo pelo Ministério do Interior Francês, Laurete opõe-se determinantemente ao processo pouco claro de realojamento dos emigrantes, liderando um comité de luta que por pouco determinaria a sua expulsão de França. A sessão terá um momento de conversa com Carlos Fonseca, marido de Laurette, Sérgio Godinho e o realizador José Vieira.
Dos mais de 200 filmes que submeteram a candidatura, foram seleccionados um total de 24 obras que figurarão nas sessões a concurso.

De 7 a 9, o concelho receberá ainda um festival Internacional de Folclore, um festival de Tapas e ainda a comemoração do Dia do Brandeiro, na Branda da Aveleira. O programa da RTP “Verão Total” emitirá de Melgaço no dia 15 de Agosto, no formato habitual e no dia 16, como já noticiamos, Pedro Abrunhosa actuará no Largo da Feira na noite em que se encerra o programa Melgaço em Festa.

Desportos radicais, rock alternativo e Alvarinho em modo “WooD Fest”

O festival “Melgaço WooD Fest” quer criar uma referência a partir do zero. João Silva, representante de uma das entidades organizadoras e promotoras do evento, “Rio’s Bar”, e André Simões, da agência de bandas “Bullet Seed”, apresentaram o cartaz eclético que não quer deixar ninguém de fora, nem mesmo a montra local. No recinto do festival estarão presentes alguns stands de produtores de vinho Alvarinho, da restauração e outras actividades, como o rafting ou o salto pendular.
“Todo este festival foi pensado com vista a dar visibilidade a Melgaço”, frisam os organizadores, que vem contando com alguns apoios locais. Da mesma forma analisa o autarca de Melgaço, que considera positiva a “oportunidade de lançar mais uma marca que pode ficar e pode trazer algum proveito para o município”.
Os bilhetes, à venda na Blueticket e locais habituais, variará entre os 13 e os 18€ no modelo simples (bilhete + camping, variando consoante as datas de compra) e os 39€ no pacote radical (bilhete + camping + actividade radical).

  Partilhar este artigo
Nuvem do Minho
jornalminhodigital@gmail.com
  Partilhar este artigo
Receba as últimas notícias

Assine a nossa Newsletter semanal!

Enviámos-lhe notificações dos artigos recentes