Mia Couto apresenta novo livro “O caçador de elefantes invisíveis” em Ponte de Lima

Mia Couto está em Portugal para o lançamento do seu mais recente livro e Ponte de Lima é um dos locais de paragem do escritor.

No dia 30 outubro de 2021, às 16h00, na Biblioteca Municipal de Ponte de Lima o escritor moçambicano vai dar-nos a conhecer “O caçador de elefantes invisíveis”.

Trata-se de uma obra cuja génese se baseia na seleção de crónicas publicadas na revista portuguesa Visão e que foram reescritas na modalidade de contos, que apresenta, segundo a Fundação Leite Couto uma “visão mítica e poética” da existência humana, misturando ironia e humor, em histórias marcadas por um olhar critico sobre a história de Moçambique.

Marque lugar nesta sessão e não perca a oportunidade de vir ouvir e conhecer um dos mais notáveis escritores da atualidade.

w 

[[{“fid”:”59709″,”view_mode”:”default”,”fields”:{“format”:”default”,”alignment”:””,”field_file_image_alt_text[und][0][value]”:false,”field_file_image_title_text[und][0][value]”:false,”external_url”:””},”link_text”:false,”type”:”media”,”field_deltas”:{“1”:{“format”:”default”,”alignment”:””,”field_file_image_alt_text[und][0][value]”:false,”field_file_image_title_text[und][0][value]”:false,”external_url”:””}},”attributes”:{“class”:”media-element file-default”,”data-delta”:”1″}}]]

w

Sobre o escritor:

Mia Couto nasceu na Beira, em Moçambique, em 1955, tendo sido jornalista e professor. Atualmente é biólogo e escritor.

Foi distinguido, em 2007, com o Prémio Passo Fundo Zaffari & Bourbon de
Literatura pelo seu romance O Outro Pé da Sereia.

Em 2013 foi galardoado com o Prémio Camões.

É autor, entre outros, de “Jesusalém”, “O Último Voo do Flamingo”, “Vozes Anoitecidas”, “Estórias Abensonhadas”, “Terra Sonâmbula”, “A Varanda do Frangipani” e “A Confissão da Leoa”.

Traduzido em mais de 30 línguas, o escritor foi igualmente distinguido com o Prémio Vergílio Ferreira, em 1999, com o Prémio União Latina de Literaturas Românicas, em 2007, e com o Prémio Eduardo Lourenço, em 2011, pelo conjunto da obra, entras outras distinções.

“Terra Sonâmbula” foi eleito um dos 12 melhores livros africanos do século XX, e “Jesusalém” esteve entre os 20 melhores livros de ficção mais publicados em França, na escolha da rádio France Culture e da revista Télérama.

  Partilhar este artigo
Nuvem do Minho
jornalminhodigital@gmail.com
  Partilhar este artigo
📚  Mais Livros
📌 Mais do Lima

Amorzito - a maior comunidade de encontros, relacionamento e namoro na língua portuguesa