Editorial

O Mundo está Louco

Jorge VER de Melo

Jorge VER de Melo

Consultor de Comunicação
Jorge VER de Melo

Jorge VER de Melo

jorge.melo@minhodigital.pt
Consultor de Comunicação

Encontramo-nos perante um mundo perfeitamente louco. Pessoas responsáveis por países importantes: matam outras pessoas, invadem outros países, destroem lares, habitações, museus, obras de arte, etc.

w

Depois dão justificações patéticas como se estivessem a fazer algo sem a mínima importância.

w

Esta gente não se aperceberá de que está a lidar com Seres Humanos VIVOS?

w

Mas o que parece ainda mais patético é o facto de outros Chefes de Estado concordarem com todas as atrocidades provocadas pelos invasores.

w

A invasão da Ucrânia, embora impulsionada por Vladimir Putin, é apoiada por um limitado número de pessoas que conseguem enganar milhões e assim matar e roubar sem que até agora a justiça mundial decrete punições exemplares contra esse grupo de pessoas devidamente identificadas.

w

O planeta corre perigo eminente de destruição pela guerra, especialmente todo o continente europeu, mas os restantes continuam esperando que finalmente o “senhor da Rússia” resolva virar-se contra eles.

w

  • Inicialmente diziam que apenas estavam a executar manobras militares em torno da Ucrânia. Mentira;
  • Depois da invasão informaram que não era uma invasão. Mentira;
  • Quando todos verificamos que estávamos em guerra eles corrigiram que nunca se tratou de uma guerra. Mentira;
  • Quando lhes foi exigida uma justificação para todas aquelas atrocidades, informaram que apenas estavam a defender o povo ucraniano de um neonazismo crescente e perigoso. Mentira;
  • No último discurso já Vladimir Putin se desmascarou exaltando a figura de Pedro o Grande como tendo criado entre 1682 e 1725, um exército e uma marinha “poderosos e invencíveis.”

w

Estas mentiras apenas se dirigem aos cidadãos russos que nem se apercebem convenientemente dos acontecimentos porque os seus governantes não autorizam uma informação social em liberdade democrática.

Afinal este governo Russo está a proceder com processos neonazis, exatamente como acusou os ucranianos.

Putin ao comparar a sua política com a de Pedro o Grande, está claramente a dizer ao seu povo e ao mundo que se preparou para dominar, matar e roubar tudo e todos. Por isso, talvez seja melhor que as pessoas se mantenham sem grandes réplicas porque ele é que tem a capacidade de controlar o mundo.

Para já, apenas pretende reunificar a URSS, mas de seguida ou em simultâneo quer acabar com a NATO, seu inimigo nº 1. Mas para isso, Xi Jinping já ofereceu apoio incondicional da China.

De momento apenas existe a votação efetiva na condenação da Rússia pela invasão da Ucrânia.

w

Dos 193 Estados-membros das Nações Unidas, 141 votaram a favor, 35 abstenções e apenas cinco contra, são eles: – Rússia, Bielorrússia, Síria, Coreia do Norte e Eritreia.

w

Quem acompanhou a evolução dos acontecimentos políticos nestes países, facilmente encontra justificações para esses votos.

w

É triste que Angola e Moçambique estejam na lista das abstenções, mas certamente mudarão de posição pois os cereais que lá têm chegado produzidos na Ucrânia, infelizmente já estão a faltar exatamente nesses países e noutros do terceiro mundo.

w

Tenhamos esperança! A mentira nunca foi solução para qualquer problema!…

Mas neste caso o perigo é muito grave…

 

jorge.melo@minhodigital.pt

Partilhar

Partilhe este artigo

 Do autor...  Do mesmo autor...