Editorial

O Populismo e a Relação com a Verdade
Picture of Rogério Pires

Rogério Pires

Partilhar

A propósito de uma decisão completamente irresponsável e eleitoralista do governo PS de António Costa, de aumentar em 600€ mensais os inspetores da PJ, criando uma desigualdade gritante entre as forças de segurança, PSP, GNR e Guardas Prisionais, cujas reivindicações que sendo justas são de impossível concretização ao mesmo nível.

Só mesmo os populistas podem dar tudo a todos sem pensar nas Contas Públicas e sobretudo com Contas Certas, com a certeza de que não são, nem serão governo, pois nessa situação improvável atuariam de outra forma.

O governo, nas reuniões com as Forças de Segurança colocou em cima da mesa, ao que se soube pelas declarações do PM, um valor mensal de 300€ como limite a que somam os 100€ já existentes, passando assim para 400€.

Só quem não tem consciência do esforço financeiro que representa um aumento de 300€ mensais para os efetivos da PSP, GNR e Guardas Prisionais que no seu conjunto excedem os 40 mil elementos quando na PJ, os beneficiários do aumento dos 600€, beneficiou apenas 1.350 elementos.

Para melhor se entender o que representa um aumento de 300€ mensais na PSP, GNR e Guardas Prisionais, representa para os salários mais baixos o correspondente a quatro ordenados mensais a mais num ano, para os salários mais altos, representa o correspondente a mais um salário no conjunto do ano.

A irresponsabilidade do governo PS e o populismo de alguns, uma vez que o governo da AD nunca porá em causa o equilíbrio das CONTAS PÚBLICAS, dado que o PSD foi sempre o seu defensor e muitas vezes chamado pelos portugueses, depois de governações do PS, para governar, recuperar e colocar as contas públicas novamente em equilíbrio. O PSD é o bastião das CONTAS CERTAS e não o PS, Cristão Novo das CONTAS CERTAS que se vai sabendo, conseguidas à custa de truques e habilidades, apenas e só para tentar retirar o selo colado na pele socialista de bancarroteiro.

GOSTA DESTE CONTEÚDO?

Sabendo-se que o salário médio português é de 1.505€ (fonte INE), qual a classe profissional que rejeitaria um aumento mensal de 300€ que corresponde a 19,94% de aumento?

Tentar omitir a verdade, toda a verdade, é a prática do populismo tentando manipular as Forças de Segurança sugerindo manifestações públicas em frente à AR é de uma enorme irresponsabilidade, incompetência e bem reveladora da falta da preocupação com os portugueses e com Portugal, colocando acima de todos os interesses da sua agenda política.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Mais
editoriais

Junte-se a nós todas as semanas