A pala de Moledo vai abaixo

Pala de Moledo vai abaixo

Já no tempo da construção as gentes de Moledo e também os visitantes mostraram o seu desagrado e estupefacção com a obra. Muitos não entendiam que relação poderia ter aquela construção de betão com Moledo e a praia.

Ouviram-se vozes que caracterizaram a pala de pequena réplica da Ponte Vasco da Gama; outros como sendo a maior cabine telefónica existente e outros nem apelidaram, mas foram peremptórios em afirmar desgostar da obra. Joaquim Guardão, presidente da Junta de Freguesia de Moledo, também diz que a «obra não foi uma boa escolha» e interroga-se para que serve, «pois não abriga ninguém da chuva e não permite às pessoas usufruírem dos bancos dado que  estão sujeitos ao fumo dos carros».

Recentemente, voltaram a ouvir-se vozes contra esta obra e pressupõe-se que muitos a queiram ver derrubada.

Na última Assembleia Municipal Joaquim Guardão afirmou ser um  «objectivo» o seu derrube.

Contactado pelo Minho Digital, este edil afirma que gostava que tal ainda se verificasse nesta legislatura mas recorda, também, que sempre irá necessitar do aval do município caminhense. Algo que, certamente, irá de encontro às críticas.

GOSTA DESTE CONTEÚDO?
  Partilhar este artigo
Nuvem do Minho
jornalminhodigital@gmail.com
  Partilhar este artigo

Junte-se a nós todas as semanas