Pordata divulga dados que formam um retrato das migrações em Portugal

Logotipo Fundação Francisco Manuel dos Santos

Quem são e de onde vêm os estrangeiros que vivem em Portugal? De que forma contribuem para a natalidade?

E qual o perfil dos portugueses que optam por emigrar? Que impacto têm os vistos Gold e os pedidos de asilo no nosso país? E como se comparam os rendimentos dos portugueses com os dos estrangeiros residentes em Portugal?

Que a questão demográfica é o grande desafio de Portugal para as próximas décadas, parece ser a opinião consensual dos especialistas. Uma das soluções de curto-prazo mais citadas é a atração da imigração. Tem o saldo migratório sido robusto o suficiente para mitigar as consequências da perda de população em Portugal? Num país a encolher e a envelhecer, e onde a natalidade tem vindo a diminuir, como pode Portugal inverter uma tendência que põe em causa a sua própria sustentabilidade? 

Estas são algumas das questões centrais que a Pordata, a base de dados estatísticos da Fundação Francisco Manuel dos Santos, procura responder com os dados que agora divulga, a propósito do Dia Internacional dos Migrantes. A questão das migrações, que tem marcado o país e o mundo nas últimas décadas, é hoje ainda mais decisiva para a maioria dos países europeus. E pensar o futuro do país passa, também, por analisar este tema de forma aprofundada. 

 

Pode consultar este e outros comunicados na área de Imprensa no site da Pordata.
Para mais informações e contactos de media: Manuel Louro | manuel.louro@jlma.pt | 91 888 11 24

 

Principais Conclusões

 

  1. Impacto das migrações na demografia do país 3
  2. Saldos de emigração e imigração 4

III. Entrada e fixação de população estrangeira 6

  1. A) Aquisição de nacionalidade 6
  2. B) Atribuição de vistos Gold 9
  3. C) Pedidos de asilo 10
  4. População estrangeira em Portugal 11
  5. A) Nacionalidades mais representadas e sua evolução 11
  6. B) Perfil da população de nacionalidade estrangeira 12
  7. C) Distribuição territorial da população estrangeira 13
  8. Inclusão da população estrangeira em Portugal 15
  9. Anexo: dados adicionais 16

 

  • Impacto das migrações na demografia do país 

Nos últimos 10 anos (2011-2021), o país perdeu perto de 196 mil pessoas. 2019 e 2020 foram os únicos anos em que se registou um aumento da população face ao ano anterior: +19.300 face a 2018 e +75.700 face a 2019, respetivamente. Este aumento da população ficou a dever-se, sobretudo, ao saldo migratório positivo.

O saldo natural é negativo desde 2009, atingindo o valor mais baixo de sempre em 2021: registaram-se mais 45,2 mil mortes do que nascimentos. O saldo migratório foi negativo entre 2011 e 2016, inclusive, sendo positivo desde então; no entanto, só em 2019 e 2020 é que foi suficientemente elevado para compensar os saldos naturais negativos. 

 

Tabela: População, Saldo Populacional, Natural e Migratório – Milhares 

Anos População Residente Saldo populacional Saldo natural Saldo migratório
2011 10.557,6 -30,3 -6,0 -24,3
2012 10.514,8 -55,1 -17,8 -37,3
2013 10.457,3 -60,0 -23,8 -36,2
2014 10.401,1 -52,5 -22,5 -30,0
2015 10.358,1 -33,5 -23,0 -10,5
2016 10.325,5 -31,8 -23,4 -8,3
2017 10.300,3 -18,5 -23,6 5,1
2018 10.283,8 -14,4 -26,0 11,6
2019 10.286,3 19,3 – 25,3 44,6
2020 10.333,8 75,7 – 38,9 114,6
2021 10.361,8 -19,6 – 45,2 25,6

Fonte: INE, Pordata. Links:
Portugal: Saldos populacionais anuais: total, natural e migratório | Pordata

Portugal: População residente, média anual: total e por sexo | Pordata

 

A entrada de população estrangeira em Portugal tem contribuído também para os números da natalidade. Dos 79.582 bebés nascidos em 2021, mais de 10 mil têm mãe estrangeira (14%). A proporção tem vindo a aumentar sucessivamente desde 2016, invertendo a tendência de decréscimo registada entre 2011 e 2015.

 

Tabela: Nados-vivos de mães residentes em Portugal: total e por nacionalidade da mãe 

Ano Total Portuguesa Estrangeira Estrangeira %
2011 96.856 86.853 10.003 10,3
2012 89.841 81.080 8.761 9,8
2013 82.787 75.382 7.405 8,9
2014 82.367 75.147 7.200 8,7
2015 85.500 78.336 7.164 8,4
2016 87.126 79.422 7.686 8,8
2017 86.154 77.838 8.316 9,7
2018 87.020 77.631 9.389 10,8
2019 86.579 75.895 10.683 12,3
2020 84.530 73.175 11.355 13,4
2021 79.582 68.772 10.808 13,6

Fonte: INE, Pordata. Link:
Portugal: Nados-vivos de mães residentes em Portugal: total e por nacionalidade da mãe | Pordata

 

  • Saldos de emigração e imigração

Em 2021, entraram em Portugal cerca de 51 mil imigrantes e saíram cerca de 25 mil emigrantes, traduzindo-se num saldo positivo para o país de 26 mil pessoas. Uma breve análise de cada um dos grupos mostra-nos que:

  • Sexo: 60% dos emigrantes são do sexo masculino. Entre imigrantes, a percentagem de homens e mulheres foi mais equilibrada (51% vs. 49%);
  • Idade: A maior parte, quer dos emigrantes, quer dos imigrantes, estão em plena idade ativa (20 a 59 anos), mas o peso é mais acentuado entre os emigrantes (93%) que entre os imigrantes (70%). Em ambos os casos, a faixa etária com maior peso é a dos 25-29 anos. 42% dos emigrantes tinha entre 20 e 29 anos de idade, enquanto que no caso dos imigrantes, esta faixa etária corresponde a 25% do total;
  • Escolaridade: Sabendo que, em Portugal, em 2021, 20% da população residente com 15+ anos tinha um curso superior e 25% tinha o ensino secundário, verifica-se que a emigração é mais acentuada entre os mais qualificados: mais de um terço (34%) dos emigrantes com 15+anos tinha um curso superior e 29% tinha o ensino secundário;
  • Naturalidade: Em 2021, contrariamente ao que se vinha registando desde 2014, entre os que entraram por imigração, mais de metade foram regressos de pessoas nascidas em Portugal (52%); 
  • Nacionalidade: A maioria, tanto de quem sai como de quem entra em Portugal, tinha nacionalidade portuguesa (95% entre os emigrantes e 75% entre os imigrantes).

 

2021 Imigrantes permanentes Emigrantes permanentes Saldo
Total 50.721 25.079 25.642
Homens 25.811 51% 15.265 61% 10.546
Mulheres 24.910 49% 9.814 39% 15.096
Idade
< de 15 anos 7.338 14% 1.075 4% 6.263
15-19 anos 1.540 3% 1.482 6% 58
20-24 anos 3.927 8% 5.117 20% -1.190
25-29 anos 8.581 17% 5.418 22% 3.163
30-34 anos 6.990 14% 3.034 12% 3.956
35-39 anos 5.305 10% 2.243 9% 3.062
40-44 anos 5.565 11% 2.157 9% 3.408
45-49 anos 2.548 5% 1.468 6% 1.080
50-54 anos 1.875 4% 1.601 6% 274
55-59 anos 962 2% 1.077 4% -115
60-64 anos 3.354 7% 233 1% 3.121
65 ou mais anos 2.736 5% 174 1% 2.562
Nacionalidade
Portuguesa 38.188 75% 23.796 95% 14.392
Estrangeira 12.533 25% 1.283 5% 11.250

Fonte: INE, Pordata. Consultar tabelas 1, 2 e 3 em anexo, para mais informação.

Links: Portugal: Emigrantes: total e por tipo e sexo | Pordata | Portugal: Emigrantes permanentes: total e por grupo etário | Pordata | Dados dos imigrantes em Portugal | Pordata | Portugal: Imigrantes permanentes: total e por grupo etário | Pordata | Portugal: Imigrantes permanentes: total e por naturalidade | Pordata | População por escolaridade: Censos (%) | Pordata

 

Desde 2007 que o saldo entre o número de imigrantes e o número de emigrantes tem sido positivo, mas essa não foi a realidade de toda a última década:

  • Entre 2011 e 2014, saíram do país mais do dobro das pessoas que entraram. Neste período, o balanço negativo foi transversal a todas as faixas etárias entre os 20 e os 54 anos, e menos pronunciado nos mais jovens e nos mais idosos;
  • O elevado predomínio das saídas face às entradas começou a inverter-se a partir de 2015, e desde 2019 que os imigrantes representam mais do dobro dos emigrantes. Este aumento da imigração teve um impacto positivo em todos os grupos etários, com maior expressividade no dos 30-40 anos; 
  • Nos últimos 10 anos, o número de imigrantes com 60 ou mais anos tem vindo a aumentar, atingindo 12% do total de imigrantes em 2021; em contraste, foram 6% os cidadãos portugueses, da mesma idade, que deixaram o país.

 

Tabela: Imigrantes e emigrantes permanentes

Ano Imigrantes permanentes Emigrantes permanentes Saldo
2011 19.667 43.998 -24.331
2012 14.606 51.958 -37.352
2013 17.554 53.786 -36.232
2014 19.516 49.572 -30.056
2015 29.896 40.377 -10.481
2016 29.925 38.273 -8.348
2017 36.639 31.753 4.886
2018 43.170 31.600 11.570
2019 72.725 28.219 44.506
2020 67.160 25.886 41.274
2021 50.721 25.079 25.642

Fonte: INE, Pordata. Consultar tabelas 4, 5 e 6 em anexo, para mais informação.

Links: Imigrantes permanentes: total e por sexo | Pordata | Emigrantes: total e por tipo e sexo | Pordata

 

  • Entrada e fixação de população estrangeira

  • Aquisição de nacionalidade

Nos últimos 11 anos, a nacionalidade portuguesa foi concedida a mais de 347 mil cidadãos estrangeiros, uma média de 32 mil por ano. Em 2021, as aquisições de nacionalidade portuguesa mais do que duplicaram face a 2011. Em 2020, Portugal era o 4º país da UE27 que mais atribuía nacionalidade, quase o dobro da média da UE27 (163 atribuições por 100 mil habitantes). No topo do ranking estão países como a Suécia, o Luxemburgo e os Países Baixos. 

Tabela: População estrangeira que adquiriu nacionalidade portuguesa, por sexo 

Total Homens Mulheres
2011 25.016 11.935 13.081
2012 23.722 11.201 12.521
2013 26.430 12.431 13.999
2014 23.305 10.593 12.712
2015 22.541 10.583 11.958
2016 29.351 13.564 15.787
2017 23.320 10.417 12.903
2018 28.856 13.278 15.578
2019 30.478 14.996 15.482
2020 59.817 30.469 29.348
2021 54.537 28.497 26.040

Fonte: INE, Aquisição e atribuição de nacionalidade portuguesa

 

Fonte: Eurostat, Pordata. Link: Europa: Aquisições de nacionalidade por 100 mil habitantes | Pordata

 

Pela primeira vez em 10 anos, concedeu-se mais a nacionalidade portuguesa a pessoas a viver no estrangeiro do que a viver em Portugal. O número de aquisições da nacionalidade por pessoas a viver no estrangeiro aumentou de 2 mil para 30 mil entre 2011 e 2021. 

Tabela: População estrangeira que adquiriu nacionalidade portuguesa, por local de residência 

Total Portugal Estrangeiro
2021 54.537 24.516 30.021

Fonte: INE, Aquisição e atribuição de nacionalidade portuguesa

 

A naturalização é a principal forma de aquisição da nacionalidade: para os que vivem em Portugal, o motivo é o facto de residirem no país há pelo menos 6 anos (61%), e para os que vivem no estrangeiro, o motivo é a descendência de judeus sefarditas (77%). As nacionalidades brasileira (32%) e cabo-verdiana (12%) são as mais expressivas entre os residentes que adquiriram a nacionalidade portuguesa em 2021. Entre os não residentes, destaca-se a nacionalidade israelita (65%).

 

Tabela: População estrangeira que adquiriu nacionalidade portuguesa, por principais tipos de aquisição de nacionalidade – 2021  
Total % Portugal % Estrangeiro
Total 100 100 100
Por efeito da vontade em caso de filho menor ou incapaz, cujo pai ou mãe tenha adquirido a nacionalidade portuguesa 6,1 8,3 4,3
Por casamento/união de facto com cidadão português 15,9 16,6 15,3
Por naturalização
Estrangeiro a residir em Portugal há pelo menos seis anos 27,6 61,1 0,3
Menor nascido no território português, filho de estrangeiro, desde que um dos progenitores resida legalmente em Portugal há pelo menos seis anos 3,8 8,4 0,0
Estrangeiros descendentes de judeus sefarditas portugueses 44,7 5,0 77,1

Fonte: População estrangeira que adquiriu nacionalidade portuguesa (N.º) por Sexo, Grupo etário e Tipo de aquisição de nacionalidade; INE, Aquisição e atribuição da nacionalidade Portuguesa

 

Tabela: População estrangeira que adquiriu nacionalidade portuguesa (5 nacionalidades mais representativas) por residência e nacionalidade anterior – 2021 

Total Residentes em Portugal Residentes no Estrangeiro %Total %Portugal %Estrangeiro
Total 54537 24516 30021 100 100 100
Israel 20479 1013 19466 37,6 4,1 64,8
Brasil 13134 7736 5398 24,1 31,6 18,0
Cabo Verde 3320 2913 407 6,1 11,9 1,4
Angola 1904 1587 317 3,5 6,5 1,1
Ucrânia 1619 1603 16 3,0 6,5 0,1

Fonte: INE, Aquisição e atribuição da nacionalidade portuguesa

 

B) Atribuição de vistos Gold

Desde o início do programa dos vistos Gold (2012), foram atribuídos 10.254 vistos que geraram 20 postos de trabalho (uma média de 2 por ano), e captados 6 mil milhões de euros, que representam cerca de 2% do total do investimento privado desse período. A grande fatia do investimento captado é aplicada na aquisição de bens imóveis (cerca de 90% versus 10% de investimento em transferência de capitais). O valor médio dos imóveis adquiridos por vistos Gold variou entre os 538 mil euros e os 603 mil euros.

Em 2021, foram atribuídos 865 vistos Gold em Portugal que resultou num investimento total de 461 milhões de euros, menos 186 milhões de euros que no ano anterior, confirmando uma trajetória de decrescimento verificada desde 2017. O valor corresponde a 1% do total de investimento privado no país.

Nos últimos 5 anos (entre 2017 e 2021), destaca-se a perda de expressão de requerentes chineses (de 40% para 31%, – 268 pedidos) e brasileiros (de 17% para 8%, – 156 pedidos).

 

Tabela: Vistos Gold: autorizações e tipos de investimento

Ano Autorizações por finalidade Investimento (€)
Total Aquisição de Bens Imóveis Transferência de capitais Criação de postos de trabalho Total Aquisição de Bens Imóveis Transferência de capitais
2012 2 0 2 0 2.155.874 0 2.155.874
2013 494 464 30 0 304.002.775 269.775.098 34.227.677
2014 1.526 1.452 71 3 921.314.178 840.425.983 80.888.195
2015 766 719 45 2 465.259.798 418.079.180 47.180.618
2016 1.414 1.329 84 1 874.444.320 787.447.088 86.997.232
2017 1.351 1.279 70 2 844.088.898 770.640.333 73.448.565
2018 1.409 1.332 72 5 838.532.935 762.373.290 76.159.645
2019 1.245 1.160 81 4 742.455.053 660.729.851 81.725.202
2020 1.182 1.094 88 0 646.729.465 588.357.249 58.372.216
2021 865 756 106 3 460.816.184 409.366.153 51.450.031

Fonte: SEF, Mapas Estatísticos ARI. Consultar tabelas 7 e 8 em anexo, para mais informação.

 

C) Pedidos de asilo

Em 2021, ou seja, antes do início da guerra da Ucrânia, Portugal estava entre os 5 países que menos receberam pedidos de ajuda internacional da União Europeia (juntamente com República Checa, Eslováquia, Estónia e Hungria). Nesse ano contaram-se 131 pedidos de proteção internacional por milhão de habitantes, um valor bem abaixo da União Europeia – 1.202 por milhão de habitantes. Os países que mais receberam pedidos de asilo foram Chipre e Áustria.


Fonte: Eurostat, Pordata. Link: Europa: Pedidos de asilo por milhão de habitantes | Pordata

  • População estrangeira em Portugal

Em 2021, viviam em Portugal 542.165 cidadãos de nacionalidade estrangeira, cerca de 5% da população residente. Este valor, que constitui um aumento de 148 mil face a 2011, corresponde praticamente à população que vive em Lisboa. 

No entanto, este número duplica se olharmos para as pessoas de naturalidade estrangeira residentes em Portugal, atingindo mais de 1 milhão, o equivalente a 10% da população residente. Significa que mais de meio milhão dos residentes em Portugal que nasceram no estrangeiro, ou já tinham ou, entretanto, adquiriram a nacionalidade portuguesa. 

 

Tabela: População residente por nacionalidade e naturalidade – Censos 2021
Nacionalidade 2011 2021
Portuguesa 10.167.129 9.800.752
Estrangeira 394.496 542.165
%Estrangeira 3,7 5,2
Naturalidade 2011 2021
Portuguesa 9.690.365 9.254.043
Estrangeira 871.813 1.089.023
%Estrangeira 8,3 10,5

Fonte: INE, Recenseamento da população e habitação – Censos 2021

 

A) Nacionalidades mais representadas e sua evolução

A população estrangeira residente em Portugal provém maioritariamente do Brasil (37%), seguido de Angola (6%), Cabo Verde (5%), Reino Unido (5%), e Ucrânia (4%).

As comunidades imigrantes que mais aumentaram em Portugal, em termos do peso relativo, face a 2011, são oriundas dos seguintes países: Brasil (+ 9 p.p.), Nepal (+2 p.p.), Índia (+2 p.p.), Itália (+2 p.p.) e Bangladesh (+1 p.p.). E as que mais perderam peso relativo provinham de Cabo Verde (-5 p.p.), Ucrânia (-5 p.p.), Roménia (-4 p.p.), Moldávia (-1 p.p.), e Guiné-Bissau (-1 p.p.).

Face a 2011, o peso relativo de estrangeiros dos continentes europeu (37% ? 28%) e africano (26% ? 18%) diminui, aumentando a expressão de estrangeiros que nos chegam da América (31% ? 41%) e da Ásia (6% ? 12%).

 

Tabela: População residente por nacionalidade estrangeira
N % Variação p.p.
2011 2021 2011 2021 2021-2020
Estrangeira (Total) 394.496 542.165 100.0 100.0
América 121.881 222.455 30.9 41.0 10.1
Europa 146.610 155.854 37.2 28.7 -8.4
África 102.911 97.542 26.1 18.0 -8.1
Ásia 22.463 65.564 5.7 12.1 6.4
Oceânia 631 750 0.2 0.1 0.0
Por Nacionalidade
Brasil 109.787 199.810 27.8 36.9 9.0
Angola 26.954 31.556 6.8 5.8 -1.0
Cabo Verde 38.895 27.144 9.9 5.0 -4.9
Reino Unido 15.774 24.609 4.0 4.5 0.5
Ucrânia 33.790 21.199 8.6 3.9 -4.7
França 14.360 19.064 3.6 3.5 -0.1
China 11.458 16.631 2.9 3.1 0.2
Guiné-Bissau 16.360 15.298 4.1 2.8 -1.3
Índia 3.148 14.130 0.8 2.6 1.8
Roménia 24.356 13.837 6.2 2.6 -3.6
Itália 3.443 13.829 0.9 2.6 1.7
Nepal 959 13.224 0.2 2.4 2.2
Espanha 10.486 12.811 2.7 2.4 -0.3
Alemanha 9.238 11.193 2.3 2.1 -0.3
São Tomé e Príncipe 10.408 10.024 2.6 1.8 -0.8
Venezuela 3.106 9.469 0.8 1.7 1.0
Bangladesh 853 9.150 0.2 1.7 1.5

Fonte: INE, Recenseamento da população e habitação 

 

B) Perfil da população de nacionalidade estrangeira

A população de nacionalidade estrangeira tem um perfil diferente da população de nacionalidade portuguesa, sendo mais jovem e ligeiramente mais masculina:

  •  44% dos residentes estrangeiros têm entre 25 e 44 anos, faixa etária que corresponde a 28% dos residentes nacionais. Em contrapartida, 25% dos residentes de nacionalidade portuguesa têm 65 ou mais anos, em contraste com 8% de residentes estrangeiros.
  • As mulheres são a maioria dos estrangeiros (51%), mas ficam abaixo do peso que as mulheres têm na população portuguesa (52,5%). 
Tabela: População residente por sexo e nacionalidade – Censos 2021
N %
Portuguesa Total 9.800.752
Homens 4.654.568 47,5
Mulheres 5.146.184 52,5
Estrangeira Total 542.165
Homens 265.572 49,0
Mulheres 276.593 51,0
Total Total 10.343.066
Homens 4.920.220 47,6
Mulheres 5.422.846 52,4

Fonte: INE, Recenseamento da população e habitação – Censos 2021

Nota: O total inclui residentes de nacionalidade portuguesa, estrangeira e apátridas.

 

C) Distribuição territorial da população estrangeira 

Comparando a distribuição da população estrangeira com a população nacional residente ao longo do território, verificam-se diferenças significativas:

  • Forte concentração da população estrangeira no litoral (92%), face a 81% da população residente total;
  • Praticamente metade (47%) vive na Área Metropolitana de Lisboa, em contraste com 28% da população residente total;
  • 13% dos estrangeiros vivem no Algarve, quase 3 vezes mais que a percentagem de nacionais que vivem nessa região (4,1%);
  • Ganha expressão a presença da população estrangeira na região Centro (95 mil pessoas, quase o dobro face a 2011); 
  • Entre os 10 municípios com maior proporção de estrangeiros no total da sua população residente, 9 são algarvios. O único não algarvio é Odemira, da região do Alentejo, que é também o município que apresenta a maior percentagem de estrangeiros (28%). Nos concelhos de Odemira, Vila do Bispo, Aljezur, Lagos e Albufeira, pelo menos 1 em cada 5 residentes são estrangeiros;
  • Brasil é a origem mais frequente entre a população estrangeira em todas as regiões NUTS III, com a exceção do Alentejo Litoral – em que ganham destaque o Nepal (22%) e a Índia (15%) – e da Região Autónoma da Madeira, onde é a percentagem de nacionais da Venezuela que ganha destaque relativo (29% da população estrangeira).
  • Olhando para o país de nascimento, e não apenas para a nacionalidade, a distribuição territorial mantém um padrão muito semelhante, com exceção da maior prevalência da naturalidade francesa nas regiões do Ave, Alto Minho, Tâmega e Sousa, Beira Baixa, Douro, Beiras e Serra da Estrela, Terras de Trás-os-Montes e Alto Tâmega.

 

Tabela: Distribuição da população residente de nacionalidade portuguesa e estrangeira por território litoral, não litoral e região NUTS II
Total N %
Total Portuguesa Estrangeira Total Portuguesa Estrangeira
10.343.066 9.800.752 542.165
Território Litoral 8.414.093 7.913.885 500.071 81,4 80,7 92,2
Não Litoral 1.928.973 1.886.867 42.094 18,6 19,3 7,8
NUTS II Norte 3.586.586 3.493.780 92.771 34,7 35,6 17,1
Centro 2.227.239 2.143.428 83.793 21,5 21,9 15,5
Área Metropolitana de Lisboa 2.870.208 2.615.869 254.280 27,8 26,7 46,9
Alentejo 704.533 671.501 33.025 6,8 6,9 6,1
Algarve 467.343 399.398 67.921 4,5 4,1 12,5
Região Autónoma dos Açores 236.413 233.065 3.346 2,3 2,4 0,6
Região Autónoma da Madeira 250.744 243.711 7.029 2,4 2,5 1,3

Fonte: INE, Recenseamento da população e habitação – Censos 2021

 

Tabela: População residente por nacionalidade nos 10 municípios com maior percentagem de população de nacionalidade estrangeira 
Total Portuguesa Estrangeira %Estrangeira
Odemira 29.538 21.218 8.319 28,2
Vila do Bispo 5.717 4.239 1.478 25,9
Aljezur 6.045 4.494 1.551 25,7
Lagos 33.494 25.777 7.715 23,0
Albufeira 44.164 35.310 8.848 20,0
Tavira 27.523 22.804 4.715 17,1
Loulé 72.332 60.808 11.521 15,9
Lagoa 23.725 20.221 3.502 14,8
Portimão 59.845 51.426 8.416 14,1
Silves 37.766 32.672 5.093 13,5

Fonte: INE, Recenseamento da população e habitação – Censos 2021. 

Consultar tabelas 9 a 16 em anexo, para mais informação.

 

  • Inclusão da população estrangeira em Portugal

Analisando os rendimentos e risco de pobreza ou exclusão social da população estrangeira em Portugal, é notório que estes variam consoante a nacionalidade:

  • Em Portugal, os rendimentos dos portugueses são mais elevados do que os dos cidadãos estrangeiros de países fora da União Europeia, (UE27), mas mais baixos quando comparados com cidadãos estrangeiros de países da UE27;
  • O risco de pobreza ou exclusão social na população adulta em Portugal é menor entre cidadãos portugueses (22%) do que entre estrangeiros (35%), sendo mais alto entre cidadãos de países fora da UE27 (37%) do que entre cidadãos de países que integram a UE27 (27%);

 

Tabela: Rendimento médio equivalente por nacionalidade (€)
Nacionalidade 2021
Portuguesa 11.138
Estrangeira 10.123
Estrangeira: País da EU27 (exceto Portugal) 12.585
Estrangeira: País fora da EU27 10.080

Fonte: Eurostat 

 

Tabela: Taxa de risco de pobreza ou exclusão social da população (com 18 ou mais anos) por Nacionalidade
Nacionalidade 2021
Portuguesa 22,1
Estrangeira 35,0
Estrangeira: País da EU27 (exceto Portugal) 27,0
Estrangeira: País fora da EU27 37,4

Fonte: Eurostat

  • Anexo: dados adicionais

 

Tabela 1 – População residente com 15 ou mais anos, segundo os Censos, por nível de escolaridade completo (%)

Sem nível de escolaridade Ensino básico Ensino secundário e pós-seundário Ensino superior
2021 5,9 49,7 24,7 19,8

Fonte: INE, Pordata

 

Tabela 2 – Emigrantes permanentes com 15 ou mais anos de idade, por nível de escolaridade completo (%) 

Ensino pré-escolar e básico Ensino secundário e pós-secundário Ensino superior
2020 34,3 29,3 34,2

Fonte: INE, Estatísticas Demográficas 2020.*Figura 5.2.1.5

 

Tabela 3 – Imigrantes permanentes por naturalidade (%)
Portugal Estrangeiro
2011 60,3 39,7
2012 63,9 36,1
2013 55,5 44,5
2014 40,3 59,7
2015 42,5 57,4
2016 39,4 60,6
2017 37,7 62,2
2018 33,8 66,2
2019 17,2 82,8
2020 20,6 79,4
2021 52,5 47,5

Fonte: INE, Pordata 

 

Tabela 4 – Imigrantes permanentes por grupo etário (%) 

<15 15-19 20-24 25-29 30-34 35-39 40-44 45-49 50-54 55-59 60-64 65>
2011 10,9 11,0 20,1 17,1 9,5 8,3 6,1 3,6 2,0 2,3 3,6 5,5
2012 11,3 8,5 20,7 17,6 8,9 9,1 7,2 5,1 2,7 2,6 3,2 3,3
2013 13,6 8,6 15,9 20,1 9,3 8,4 5,4 5,3 2,9 2,4 3,0 5,1
2014 12,3 6,7 11,9 17,2 11,4 8,9 7,5 5,4 4,4 3,6 3,6 7,0
2015 13,5 7,2 12,5 14,6 11,8 9,5 7,6 5,8 4,8 3,5 3,3 5,8
2016 13,6 7,1 11,8 14,1 12,5 9,8 7,0 5,6 4,8 3,7 3,7 6,4
2017 13,0 6,4 11,5 14,2 13,3 10,5 7,5 5,8 4,7 3,8 3,7 5,6
2018 12,2 6,6 12,1 14,2 12,9 10,6 8,1 6,1 4,6 3,8 3,7 5,2
2019 12,1 6,1 11,5 14,6 13,8 11,2 8,0 5,6 4,2 3,8 3,8 5,2
2020 13,0 6,2 11,4 14,7 13,8 11,0 8,0 5,5 4,1 3,8 3,5 5,0
2021 14,5 3,0 7,7 16,9 13,8 10,5 11,0 5,0 3,7 1,9 6,6 5,4

Fonte: INE, Pordata.

 

Tabela 5 – Emigrantes permanentes por grupo etário (%) 

<15 15-19 20-24 25-29 30-34 35-39 40-44 45-49 50-54 55-59 60-64 65>
2011 23,8 7,5 14,2 13,9 11,5 9,0 6,9 6,9 3,5 1,4 0,3 1,3
2012 5,5 8,4 20,3 21,2 13,8 10,4 7,2 6,8 3,0 1,9 0,5 1,0
2013 4,2 5,2 18,1 16,6 11,7 10,8 10,2 9,1 5,7 3,3 1,8 3,4
2014 3,9 5,4 17,7 16,4 11,3 10,6 10,4 9,3 6,1 3,5 1,9 3,6
2015 5,2 6,7 18,0 20,2 13,9 10,4 9,0 7,8 4,7 2,6 0,7 0,9
2016 5,5 6,5 18,7 20,7 14,2 9,9 8,8 6,8 4,7 2,7 0,7 0,8
2017 4,6 7,0 18,4 18,4 13,5 9,3 9,6 7,5 6,2 4,0 0,8 0,6
2018 4,5 6,9 17,4 18,6 12,8 9,0 9,6 7,7 6,9 4,4 1,1 1,1
2019 5,1 6,6 19,6 20,7 12,6 8,8 8,7 6,5 6,1 3,8 0,8 0,8
2020 4,6 6,4 18,3 19,2 12,0 9,4 9,3 6,9 7,1 4,5 1,1 1,2
2021 4,3 5,9 20,4 21,6 12,1 8,9 8,6 5,9 6,4 4,3 0,9 0,7

Fonte: INE, Pordata.

 

Tabela 6Imigrantes permanentes por nacionalidade (%)
Portugal Estrangeiro
2011 60,4 39,6
2012 63,9 36,1
2013 69,2 30,8
2014 52,4 47,6
2015 50,0 50,0
2016 49,7 50,3
2017 55,3 44,7
2018 47,3 52,7
2019 36,3 63,7
2020 36,5 63,5
2021 75,3 24,7

Fonte: INE, Pordata 2021

 

Tabela 7 – Vistos Gold: Investimento por percentagem da Formação Bruta de capital fixo (FBCF) e Valor médio dos investimentos imobiliários

FBCF Privada (M€) % de investimento privado proveniente dos vistos Gold Valor médio dos imóveis adquiridos por vistos Gold (€)
2012 22.473,2 0,0
2013 21.449,2 1,4 581.411,8
2014 22.566,4 4,1 578.805,8
2015 23.841,0 2,0 581.473,1
2016 26.018,2 3,4 592.511,0
2017 29.391,3 2,9 602.533,5
2018 32.163,3 2,6 572.352,3
2019 34.910,7 2,1 569.594,7
2020 33.867,9 1,9 537.803,7
2021 38.068,1 1,2 541.489,6

Fonte: Pordata, SEF, Mapas Estatísticos ARI

Tabela 8 – Vistos Gold: Autorizações de Residência concedidas, por nacionalidade
N %
Ano Total China Rússia Brasil E.U.A. China Rússia Brasil E.U.A.
2012-2021 10254 5033 >295 1059 >241 49,1 >2,9 10,3 >2,4
2017 1351 538 47 226 39,8 3,5 16,7
2018 1409 485 180 34.4 12.8
2019 1245 394 53 210 65 31,6 4,3 16,9 5,2
2020 1182 296 126 75 25 10,7 6,3
2021 865 270 65 70 101 31,2 7,5 8,1 11,7

Fonte: SEF, Mapas Estatísticos ARI – Autorizações concedidas aos 6 países mais representativos em cada ano

 

Tabela 9 – População residente por nacionalidade e grupo etário – Censos 2021
  Portuguesa Estrangeira
  N % N %
Total 9.800.752 542.165
De 0 a 4 anos 394.123 4,0 13.467 2,5
De 5 a 9 anos 407.478 4,2 25.209 4,6
De 10 a 14 anos 464.207 4,7 26.687 4,9
De 15 a 19 anos 500.232 5,1 27.952 5,2
De 20 a 24 anos 517.172 5,3 42.716 7,9
De 25 a 29 anos 483.359 4,9 58.483 10,8
De 30 a 34 anos 496.261 5,1 64.800 12,0
De 35 a 39 anos 584.410 6,0 60.807 11,2
De 40 a 44 anos 704.961 7,2 52.648 9,7
De 45 a 49 anos 756.061 7,7 41.723 7,7
De 50 a 54 anos 716.489 7,3 32.427 6,0
De 55 a 59 anos 716.578 7,3 26.703 4,9
De 60 a 64 anos 681.868 7,0 22.470 4,1
65+ 2.377.553 24,3 46.073 8,5

Fonte: INE, Recenseamento da população e habitação – Censos 2021

 

Tabela 10 – Distribuição da população residente de nacionalidade portuguesa e estrangeira por território litoral, não litoral, NUTS II, e NUTS III
Total N %
Total Portuguesa Estrangeira Total Portuguesa Estrangeira
10.343.066 9.800.752 542.165 100 100 100
Território Litoral 8.414.093 7.913.885 500.071 81,4 80,7 92,2
Não litoral 1.928.973 1.886.867 42.094 18,6 19,3 7,8
NUTS II Norte 3.586.586 3.493.780 92.771 34,7 35,6 17,1
Centro 2.227.239 2.143.428 83.793 21,5 21,9 15,5
Área Metropolitana de Lisboa 2.870.208 2.615.869 254.280 27,8 26,7 46,9
Alentejo 704.533 671.501 33.025 6,8 6,9 6,1
Algarve 467.343 399.398 67.921 4,5 4,1 12,5
Região Autónoma dos Açores 236.413 233.065 3.346 2,3 2,4 0,6
Região Autónoma da Madeira 250.744 243.711 7.029 2,4 2,5 1,3
NUT III Área Metropolitana de Lisboa 2.870.208 2.615.869 254.280 27,8 26,7 46,9
Área Metropolitana do Porto 1.736.228 1.683.179 53.031 16,8 17,2 9,8
Algarve 467.343 399.398 67.921 4,5 4,1 12,5
Região de Coimbra 436.862 422.096 14.765 4,2 4,3 2,7
Ave 418.455 411.808 6.643 4,0 4,2 1,2
Cávado 416.605 400.841 15.760 4,0 4,1 2,9
Tâmega e Sousa 408.637 404.888 3.747 4,0 4,1 0,7
Região de Aveiro 367.403 354.077 13.323 3,6 3,6 2,5
Oeste 363.511 342.567 20.941 3,5 3,5 3,9
Região de Leiria 286.752 273.130 13.616 2,8 2,8 2,5
Viseu Dão Lafões 252.777 246.674 6.102 2,4 2,5 1,1
Região Autónoma da Madeira 250.744 243.711 7.029 2,4 2,5 1,3
Região Autónoma dos Açores 236.413 233.065 3.346 2,3 2,4 0,6
Lezíria do Tejo 235.861 224.970 10.890 2,3 2,3 2,0
Alto Minho 231.266 224.311 6.952 2,2 2,3 1,3
Médio Tejo 228.581 220.981 7.597 2,2 2,3 1,4
Beiras e Serra da Estrela 210.602 206.091 4.510 2,0 2,1 0,8
Douro 183.875 181.617 2.254 1,8 1,9 0,4
Alentejo Central 152.444 148.419 4.025 1,5 1,5 0,7
Baixo Alentejo 114.863 110.558 4.305 1,1 1,1 0,8
Terras de Trás-os-Montes 107.272 104.105 3.167 1,0 1,1 0,6
Alto Alentejo 104.923 102.691 2.231 1,0 1,0 0,4
Alentejo Litoral 96.442 84.863 11.574 0,9 0,9 2,1
Alto Tâmega 84.248 83.031 1.217 0,8 0,8 0,2
Beira Baixa 80.751 77.812 2.939 0,8 0,8 0,5

Fonte: INE, Recenseamento da população e habitação – Censos 2021

 

Tabela 11 – População residente por nacionalidade e NUTS II em 2011 e 2021
2011 2021 2011 2021
Total Port. Estr. Apátrida Total Port. Estr. Apátrida % Estr.
Portugal 10.562.178 10.167.129 394.496 553 10.343.066 9.800.752 542.165 149 3,7 5,2
Norte 3.689.682 3.638.113 51.486 83 3.586.586 3.493.780 92.771 35 1,4 2,6
Centro 2.327.755 2.272.847 54.837 71 2.227.239 2.143.428 83.793 18 2,4 3,8
A.M. de Lisboa 2.821.876 2.618.073 203.565 238 2.870.208 2.615.869 254.280 59 7,2 8,9
Alentejo 757.302 733.703 23.577 22 704.533 671.501 33.025 7 3,1 4,7
Algarve 451.006 398.816 52.065 125 467.343 399.398 67.921 24 11,5 14,5
R.A. dos Açores 246.772 243.422 3.347 3 236.413 233.065 3.346 2 1,4 1,4
R.A. da Madeira 267.785 262.155 5.619 11 250.744 243.711 7.029 4 2,1 2,8

Fonte: INE, Recenseamento da população e habitação – Censos 2021

 

Tabela 12 – Nacionalidades estrangeiras mais prevalentes na população residente por NUTS III (%) 
Estrangeira Brasil Angola C. Verde R. Unido Ucrânia França China Guiné-Bissau Índia Roménia
Portugal 36,9 5,8 5,0 4,5 3,9 3,5 3,1 2,8 2,6 2,6
Cávado 62,9 4,3 1,2 0,8 2,4 3,1 2,1 0,8 0,6 1,4
A.M. do Porto 53,5 5,1 1,7 1,6 2,8 3,5 4,4 0,6 1,1 0,5
Viseu Dão Lafões 52,2 5,8 1,3 3,3 4,3 2,9 3,4 0,3 1,7 0,8
Ave 51,5 3,4 1,1 1,1 3,9 6,7 4,1 0,7 2,7 0,7
Região de Leiria 46,9 2,6 1,8 5,8 11,7 3,6 2,3 0,4 4,1 1,3
Tâmega e Sousa 45,0 6,2 0,7 2,2 2,9 6,2 4,3 0,9 1,0 0,9
Alto Minho 44,6 1,8 1,5 2,8 2,0 7,5 2,4 0,3 3,3 1,0
Região de Aveiro 43,3 5,0 1,1 1,2 5,2 3,1 2,8 1,8 2,1 0,8
Lezíria do Tejo 40,8 5,2 1,2 1,4 7,9 2,0 5,8 0,6 10,7 6,3
Alentejo Central 39,9 2,1 2,6 2,3 5,9 2,1 6,5 0,5 2,9 7,8
Oeste 39,8 3,6 1,1 5,9 6,6 4,8 2,1 2,0 3,4 3,1
Região de Coimbra 37,9 5,4 1,7 10,6 4,1 3,8 3,2 1,0 1,7 1,3
A.M. de Lisboa 36,3 8,5 8,6 1,5 2,8 2,6 3,2 4,8 2,0 2,4
Médio Tejo 35,3 7,2 1,9 8,1 8,8 3,9 3,5 1,0 2,9 2,7
Douro 34,7 5,5 1,5 1,0 4,6 6,5 6,5 0,3 0,5 3,6
Alto Tâmega 33,6 5,0 0,3 1,2 2,6 10,6 7,4 0,2 0,8 2,5
Beiras e Serra da Estrela 30,5 6,5 2,6 6,1 2,8 7,7 3,3 3,5 2,3 1,1
Alto Alentejo 26,8 3,6 1,9 5,6 3,7 2,0 5,2 1,2 1,9 10,6
Beira Baixa 26,4 4,2 2,7 14,1 5,0 5,5 1,9 3,4 5,9 3,4
Terras de Trás-os-Montes 24,6 5,4 17,9 0,4 2,8 4,9 3,7 2,7 0,2 1,8
Algarve 21,6 1,1 2,0 17,7 5,8 6,0 1,6 1,3 2,8 4,5
R.A. dos Açores 19,1 1,7 3,8 4,7 1,7 3,9 6,9 0,3 0,3 0,5
Baixo Alentejo 16,9 1,9 1,8 7,1 6,2 1,4 3,3 2,4 11,1 11,6
Alentejo Litoral 13,0 0,8 1,8 2,5 3,4 1,3 1,2 0,1 15,1 3,3
R.A. da Madeira 9,6 0,9 0,4 12,8 2,3 3,0 2,0 0,3 0,2 1,3

Fonte: INE, Recenseamento da população e habitação – Censos 2021

Tabela 13: População residente de naturalidade estrangeira, por país de nascimento
N % Variação p.p
2011 2021 2011 2021 2021-2011
Estrangeira (Total) 871.813 1.089.023 100 100
África 369.992 353.117 42,4 32,4 -10.0
América 186.165 342.234 21,4 31,4 10.1
Europa 281.416 319.326 32,3 29,3 -3.0
Ásia 32.853 72.592 3,8 6,7 2.9
Oceânia 1.375 1.754 0,2 0,2 0.0
Por Naturalidade
Brasil 139.703 271.177 16,0 24,9 8,9
Angola 162.604 156.998 18,7 14,4 -4,2
França 94.484 103.285 10,8 9,5 -1,4
Moçambique 73.084 65.270 8,4 6,0 -2,4
Cabo Verde 61.953 55.270 7,1 5,1 -2,0
Venezuela 25.157 42.001 2,9 3,9 1,0
Ucrânia 33.616 3,1
Reino Unido 19.131 31.994 2,2 2,9 0,7
Alemanha 28 000 28.181 3,2 2,6 -0,6
Guiné-Bissau 29.578 26.081 3,4 2,4 -1,0
Suíça 16.842 20.919 1,9 1,9 0,0
São Tomé e Príncipe 18.645 20.405 2,1 1,9 -0,3
Espanha 16.489 18.216 1,9 1,7 -0,2
Índia 8.129 17.401 0,9 1,6 0,7
Roménia 23.689 14.649 2,7 1,3 -1,4
China 10.887 14.109 1,2 1,3 0,0
Moldávia 14.105 1,3
Nepal 13.008 1,2
África do Sul 11.477 12.499 1,3 1,1 -0,2
Estados Unidos da América 7.242 10.230 0,8 0,9 0,1
Itália 2.837 9.374 0,3 0,9 0,5
Bangladesh 8.989 0,8

Fonte: INE, Recenseamento da população e habitação

 

Tabela 14 – Distribuição da população residente nascida em Portugal e no estrangeiro por território litoral, não litoral, NUTS II e NUTS III
 

Total

N %
Total Portugal Estrangeiro Total Portugal Estrangeiro
10.343.066 9.254.043 1.089.023 100 100 100
Território Litoral 8.414.093 7.437.696 976.397 81,4 80,4 89,7
Não litoral 1.928.973 1.816.347 112.626 18,6 19,6 10,3
NUTS II Norte 3.586.586 3.350.674 235.912 34,7 36,2 21,7
Centro 2.227.239 2.031.074 196.165 21,5 21,9 18,0
Área Metropolitana de Lisboa 2.870.208 2.394.099 476.109 27,8 25,9 43,7
Alentejo 704.533 652.217 52.316 6,8 7,0 4,8
Algarve 467.343 371.198 96.145 4,5 4,0 8,8
Região Autónoma dos Açores 236.413 228.099 8.314 2,3 2,5 0,8
Região Autónoma da Madeira 250.744 226.682 24.062 2,4 2,4 2,2
NUTS III Área Metropolitana de Lisboa 2.870.208 2.394.099 476.109 27,8 25,9 43,7
Área Metropolitana do Porto 1.736.228 1.613.352 122.876 16,8 17,4 11,3
Algarve 467.343 371.198 96.145 4,5 4,0 8,8
Região de Coimbra 436.862 402.124 34.738 4,2 4,3 3,2
Ave 418.455 397.471 20.984 4,0 4,3 1,9
Cávado 416.605 380.779 35.826 4,0 4,1 3,3
Tâmega e Sousa 408.637 395.777 12.860 4,0 4,3 1,2
Região de Aveiro 367.403 329.899 37.504 3,6 3,6 3,4
Oeste 363.511 327.100 36.411 3,5 3,5 3,3
Região de Leiria 286.752 256.631 30.121 2,8 2,8 2,8
Viseu Dão Lafões 252.777 232.879 19.898 2,4 2,5 1,8
Região Autónoma da Madeira 250.744 226.682 24.062 2,4 2,4 2,2
Região Autónoma dos Açores 236.413 228.099 8.314 2,3 2,5 0,8
Lezíria do Tejo 235.861 216.457 19.404 2,3 2,3 1,8
Alto Minho 231.266 211.895 19.371 2,2 2,3 1,8
Médio Tejo 228.581 211.267 17.314 2,2 2,3 1,6
Beiras e Serra da Estrela 210.602 196.586 14.016 2,0 2,1 1,3
Douro 183.875 174.072 9.803 1,8 1,9 0,9
Alentejo Central 152.444 145.324 7.120 1,5 1,6 0,7
Baixo Alentejo 114.863 108.229 6.634 1,1 1,2 0,6
Terras de Trás-os-Montes 107.272 98.817 8.455 1,0 1,1 0,8
Alto Alentejo 104.923 100.297 4.626 1,0 1,1 0,4
Alentejo Litoral 96.442 81.910 14.532 0,9 0,9 1,3
Alto Tâmega 84.248 78.511 5.737 0,8 0,8 0,5
Beira Baixa 80.751 74.588 6.163 0,8 0,8 0,6

Fonte: INE, Recenseamento da população e habitação – Censos 2021

 

Tabela 15 – População residente por naturalidade nos 10 municípios com maior percentagem de população natural de um país estrangeiro
Total Portuguesa Estrangeira %Estrangeira
Odemira 29.538 20.946 8.592 29,1%
Aljezur 6.045 4.358 1.687 27,9%
Lagos 33.494 24.165 9.329 27,9%
Albufeira 44.164 32.028 12.136 27,5%
Vila do Bispo 5.717 4.201 1.516 26,5%
Loulé 72.332 54.909 17.423 24,1%
Portimão 59.845 47.051 12.794 21,4%
Cascais 214.124 169.638 44.486 20,8%
Tavira 27.523 21.844 5.679 20,6%
Lagoa 23.725 18.935 4.790 20,2%

Fonte: INE, Recenseamento da população e habitação – Censos 2021

 

Tabela 16 – Naturalidades estrangeiras mais prevalentes na população residente por NUTS III (%) 
NUT II Brasil Angola França Moçambique C. Verde Venezuela Ucrânia R. Unido Alemanha Guiné-Bissau
Portugal 24.9 14.4 9.5 6 5.1 3.9 3.1 2.9 2.6 2.4
Cávado 37.9 9.6 19.5 3.9 1 4.3 1.8 1.2 2.6 0.6
A.M. do Porto 33.9 14.1 10.9 5.9 1.4 7.1 2.5 1.5 2.6 0.6
Oeste 28.5 11.2 9.6 4.9 1.3 1 5.9 4.1 3.8 1.6
Alentejo Central 28.3 12 5.6 6.5 2 0.5 4.8 2 3.5 0.7
Lezíria do Tejo 28.1 15.8 7.8 6.5 1.4 1.1 6.4 1.9 1.9 0.6
A.M. de Lisboa 26.2 17.6 3.7 7.2 9.6 1 2.4 1.5 1.5 4.4
Região de Leiria 25.9 9.5 21.9 4.9 1.3 2 7.6 2.9 4.6 0.4
Viseu Dão Lafões 24.3 15.7 14.3 6.8 0.7 1.4 2.3 2.5 7.7 0.3
Região de Coimbra 23 18.4 12.4 7 1.6 3.2 2.9 4.8 2.9 0.9
Região de Aveiro 22.3 13.5 10.7 4.9 0.8 21.3 3.4 1.2 2.2 1.1
Ave 22.1 8 33.7 3.1 0.6 1.7 2.1 1.2 5.8 0.4
Alto Minho 21.2 8.6 32.6 4.3 0.7 3.9 1.2 1.3 1.9 0.2
Médio Tejo 19.5 14.8 18 7.9 1.3 1.8 5.6 4 2.9 0.9
Tâmega e Sousa 18.8 12.2 29.6 3.9 0.5 2.3 1.2 1.5 4 0.5
Algarve 18.5 8.2 7.8 3.2 2.7 1.8 6.3 12.1 4.2 1.2
Alto Alentejo 17.8 14 6.1 6.2 1.5 1.3 2.7 3.5 3.3 1
Beira Baixa 15.6 14.1 21.5 6.7 2.3 0.8 3.3 6.8 3.5 1.8
R.A. dos Açores 14.9 11.6 4.4 5.4 5.2 1.1 1.4 2.2 4.9 0.6
Douro 14.1 18.3 22.2 7.5 0.7 1.1 1.5 1 4 0.3
Beiras e Serra da Estrela 13.4 16.4 30.9 6 1.2 1.2 1.5 2.3 3.3 1.2
Baixo Alentejo 13.4 8.3 6.8 4.3 1.7 1.6 4.5 5.3 5.3 2
Terras de Trás-os-Montes 13 18.2 24.2 5.3 7 0.6 1.3 0.5 2.9 1.2
Alto Tâmega 12.4 15.6 29.7 5.1 0.2 0.3 1 1.2 3.7 0.2
Alentejo Litoral 12.4 6.9 2.9 5.6 3 0.2 3.4 2.2 5.6 0.2
R.A. da Madeira 5 4.4 4 2.8 0.3 49.9 1.1 8.4 2.2 0.3

Fonte: INE, Recenseamento da população e habitação – Censos 2021

  Partilhar este artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Nuvem do Minho
geral@minhodigital.pt
  Partilhar este artigo