PORTUGAL ESTÁ DE LUTO

O país está de luto.

Os portugueses estão de luto.

Eu estou de luto, não porque felizmente no meio desta desgraça me tenha falecido nenhum ente querido, mas porque faleceram mais de cem concidadãos meus, e assim o meu país faleceu.

Faleceu, porque não foi capaz de defender os seus cidadãos, como se encontra consagrado na Constituição.

Faleceu, porque tem um governo autoritário e sem vergonha.

Faleceu, porque tem um primeiro-ministro que apenas se preocupa em manter-se a si e aos seus na ribalta da política.

Faleceu, porque temos uma Ministra da Administração Interna arrogante, que em vez de pedir desculpa aos portugueses por ter falhado, arrogantemente disse que não tinha ido de férias e que as populações deveriam acostumar-se a estas situações de catástrofe e serem pro activas na sua defesa.

Faleceu, porque temos um Secretário de Estado da Administração Interna, que diz com desplante que as populações têm de se organizar em auto defesa, não recordando que esta é constituída maioritariamente por pessoas idosas.

Faleceu, porque temos deputados a auferirem grandes ordenados, que apenas discutem aumentos de classes que têm poder reivindicativo, esquecendo o país real que não tem tal poder.

Faleceu, porque não somos capazes de demonstrar na rua, a nossa indignação perante a morte de mais de 100 concidadãos nossos.

Portugal faleceu porque somos cobardes.

vitorbandeira.minhodigital@gmail.com
  Partilhar este artigo
Opinião  
  Partilhar este artigo