Entrevista com o escritor Tito Mellão Laraya

Tito Mellão Laraya, nome artístico de Francisco Mellão Laraya, advogado, músico erudito e escritor, com os seguintes livros editados: “Tito e a Árvore dos Sonhos”, “Exames”, “A descoberta: o não tempo”, “Um sonho dentro um sonho”, “Textos Barrocos”, “Grão de Areia”, “Em Busca do Tempo Perdido”, “Meu Mundo e Nada Mais” e “Muito Barulho por Nada” em Portugal.

Participação adicional nas antologias: Crystal Words I, II e III e na Antologia do Solar dos Poetas, das Antologias do LOGO – PHOENIX, onde entrega seus escritos há mais de um ano; organizador da Lusofonia-Magazine , Writers Releases também em Portugal; na Itália, sob o nome de Tito Laraya: “L’Essenza dell’anima” e Textos Barrocos no Brasil, com o nome de Francisco Mellão Laraya; tem os seus livros em Portugal as bibliotecas, como Coimbra, de Galveias, Orlando Ribeiro e Salvaterra dos Magos; na Itália: Florença, Turim, Roma e Vaticano. No Brasil: Braziliana da USP, Florestan Fernandes USP e Mário de Andrade, bem como no Congresso da Biblioteca dos Estados Unidos da América.

 

Títulos acadêmicos como escritor: Embaixador da Poesia, pela Academia de Letras e Acadêmico correspondente da Academia de Letras de Fortaleza. Participou da Bienal do Livro de 2014 em São Paulo. Adquiriu o título de Barão Francisco Mellão Laraya, pela Littera Brasilis Casa Real, e Colar Comendador Grão da Embaixada da Poesia; também Construtor da Brasilidade e Prêmio do Grande Mérito Literário, estes dois últimos pelo Clube dos 21 Irmãos-Amigos de Taubaté.

A proposta de Tito como escritor é abordar temas filosóficos difíceis de forma descontraída e bem-humorada para que os leitores tenham momentos marcantes.

 

“Antes de criticar algo, é melhor refletir, pensar, sentir, que talvez sua crítica seja a defesa do que você é não querendo te deixar a ser o que deveria ser.”

 

Boa Leitura!

 

Escritor Tito Mellão Laraya, é um prazer contarmos com a sua participação no projeto Divulga Escritor, conte-nos em que momento pensou em escrever o seu livro “Em busca no tempo perdido”?

Tito Laraya – Há algum tempo atrás, quando escrevi “Um sonho dentro de um sonho”, percebi que havia feito uma releitura de um texto de Edgard Alan Poe, este foi o meu primeiro passo. O segundo foi aprofundar-me na obra de Marcel Proust, que são sete volumes, analisa-la, e começar a recontá-la com o nome parecido com o da obra original, e assim como James Joyce escreveu Ulisses reescrevendo Homero, o fiz.

Quais os principais desafios para escrita desta obra?

Tito Laraya – Achar o fio condutor do clássico, algo que o caracterizasse bem, e aonde ele foi revolucionário, e utiliza-lo em minha obra. Lógico mudaria o enfoque, pois a obra de Proust é um mergulho no passado para resolver um problema de sexualidade, já o meu era uma dúvida de espiritualidade.

De que forma estes desafios foram superados?

Tito Laraya – Utilizando criatividade, a obra é escrita em linguagem impressionista, vários textos se interligam, criando várias faces da mesma estória, procurando dar ao leitor uma visão maior e mais ampla da realidade. Trata-se de filosofia pura.

O que mais o encanta no livro “Em busca no tempo perdido”?

Tito Laraya РA possibilidade de falar de assuntos s̩rios de uma forma corriqueira, coloquial, o que permite a qualquer um a sua leitura.

Quem desejar como deve fazer para adquirir a obra?

Tito Laraya – Está no site da Chiado, em várias livrarias como Bertrand em Portugal, e no Brasil na Martins Fontes, a partir de 20 de fevereiro, quando vai ter uma tarde de autógrafos e lançamento desta na livraria Martins Fontes da Av. Paulista.

 

Quais os seus principais objetivos como escritor?

Tito Laraya РṆo tenho filhos, meus filhos ṣo meus livros, que deixo para prosseguir meu nome.

Seus textos fazem o leitor refletir sobre a vida, momento, uma data… o que o torna referência na área literária reflexiva e filosófica, já como uma das temáticas do livro é o tempo, conte-nos o que o Tempo representa para você?

Tito Laraya – O tempo é a forma de analisarmos a realidade conforme o nosso padrão, se deixarmos de lado a variável do tempo, a complexidade da vida traz-nos repostas para perguntas nunca antes formuladas, e um pensar de uma forma não sonhada.

Pois bem estamos chegando ao fim da entrevista. Muito bom conhecer melhor “Em Busca no Tempo perdido” do autor Tito Mellão Laraya. Agradecemos sua participação no Projeto Divulga Escritor. Que mensagem você deixa para nossos leitores?

Tito Laraya – Antes de criticar algo, é melhor refletir, pensar, sentir, que talvez sua crítica seja a defesa do que você é não querendo te deixar a ser o que deveria ser.

 

Divulga Escritor, unindo você ao mundo através da Literatura

Quer ser entrevistado? Entre em contato com nosso editorial, apresentaremos proposta.

Contato: smccomunicacao@hotmail.com

Shirley Cavalcante

Jornalista / Editora de Lusofonia

 

  Partilhar este artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Nuvem do Minho
smccomunicacao@hotmail.com
  Partilhar este artigo