Social-democratas limianos, reunidos em plenário, chamam “rato” a Carlos Morais Vieira e pedem a sua demissão

Realizou-se ontem um plenário dos militantes do Partido Social Democrata de Ponte de Lima, com o objetivo de discutir a forma como decorreu o processo de elaboração das listas de candidatos à Assembleia da República, pelo círculo eleitoral de Viana do Castelo. E chamam ‘rato’ a Morais Vieira, pedindo a sua imediata demissão.

Segundo informações recolhidas pelo Minho Digital, junto de militantes presentes nessa reunião, a mesma decorreu de «forma acesa, com os militantes laranja a pronunciarem-se de forma quase unânime contra a forma desastrosa como a atual Comissão Política Distrital conduziu este processo».

A Comissão Política de Secção havia aprovado o nome de Eduardo Teixeira para número dois do distrito, e dois outros nomes (um homem e uma mulher) de limianos para apresentar e defender na reunião que deveria haver para o efeito, em Viana do Castelo.

PUB

No entanto, essa reunião distrital, ocorrida a 24 de julho, ainda segundo uma das fontes, «limitou-se à votação de uma lista apresentada e elaborada pelo próprio presidente da distrital, Carlos Morais Vieira, onde o seu nome aparecia em segundo lugar».

O facto da lista apresentada «não refletir a vontade dos militantes expressa através da indicações remetidas pelas secções, de Morais Vieira se ter recusado a ouvir as opiniões dos presentes, ou a prestar qualquer esclarecimento, de ter introduzido o seu próprio nome em segundo lugar, sem que ninguém o tivesse indicado, fez com que muitos dos presentes tivessem abandonado a reunião, recusando-se assim a participar na votação» – acrescenta.

GOSTA DESTE CONTEÚDO?

Neste cenário, as secções, Ponte de Lima incluída, viram-se impedidas de participar no processo de elaboração de listas, não podendo lutar pelos nomes que haviam saído dos seus militantes.

Por tudo isto, os militantes limianos, mostraram-se «extremamente indignados com Morais Vieira, chegando a comparar o seu comportamento a o de um “rato”, pela forma como foi enganando e tentando conduzir o processo segundo os seus planos pessoais», confidenciou-nos outro militante limiano.

PUB

Foi por isso que «decidiram aprovar um voto de protesto contra a atuação do presidente da distrital, pedindo a sua demissão imediata». Refira-se que o voto foi aprovado com a quase totalidade dos presentes a votarem favoravelmente, apenas com três abstenções.

O presidente da Comissão Política de Ponte de Lima, Mário Ferreira, ficou assim mandatado para, junto dos órgãos distritais «manifestar o repúdio pela conduta de Carlos Morais e exigir a sua demissão imediata», finaliza sem querer adiantar «para já» mais intenções em termos de futuro.

Mais em:

PUB

http://www.minhodigital.com/news/carlos-morais-vieira-vetado-pelos-%C3%B3rg%C3%A3os-nacionais-do-psd-e-costa-troca-voltas-na-lista-do-ps

PUB
  Partilhar este artigo
Nuvem do Minho
  Partilhar este artigo
PUB
📌 Mais do Lima
PUB

Junte-se a nós todas as semanas