DKC planta simbolicamente uma magnólia a pensar na presença olímpica de Antoine Launay

O Darque Kayak Clube entra no início da época e da década, com a plantação de uma árvore e com reunião geral de atletas, na véspera do dia de Reis.

O DKC está em campanha para obter condições dignas de treino para a presença olímpica de Antoine Manuel Launay.

Plena de simbolismo, a magnólia plantada no Darque Kayak Clube/Centro de Canoagem marca o início da época desportiva de 2020 e a entrada na nova década de vinte.

As preocupações ambientais e o crescimento sustentado, firme e com raízes robustas são alguns dos predicados dos primeiros dias de 2020 de «um ano que se espera fabuloso» com a entrada de um atleta DKC pela primeira vez nos Jogos Olímpicos.

????????????????????????????????????

A reunião geral de atletas serviu para desejar a todos um bom ano desportivo, cheio de sucessos e para marcar o caminho da prossecução das metas e objectivos individuais e colectivos para 2020, que passam também pela obtenção da tão desejada medalha olímpica.

A plantação da magnólia em véspera do dia de Reis, contou com a colaboração de muitos atletas, dirigentes, atletas, pais e amigos do DKC no final do treino que também degustaram o tradicional Bolo Rei.

Por seu turno, este clube darquense de Viana do Castelo está em campanha para conseguir fundos para que o seu atleta olímpico Antoine Manuel Launay tenha financiamento de forma a que as suas condições de treino sejam dignas para a sua participação nos Jogos Olímpicos.

Efectivamente, ainda não se encontram reunidas as condições financeiras para que a preparação de Antoine Manuel Launay seja adequada. O atleta encontra-se em Londres com o seleccionador nacional, «mas os recursos estão a escassear e é necessário regressar a Tóquio para a imprescindível ambientação».

  Partilhar este artigo
Nuvem do Minho
jornalminhodigital@gmail.com
  Partilhar este artigo
📌 Mais de Viana