“Lusofonia Digital”: nova associação empenhada em inovar na área de RH junto dos países lusófonos

A Associação Lusofonia Digital é já uma realidade. No último dia 31 de janeiro, decorreu uma Assembleia Geral que elegeu os primeiros órgãos sociais desta Associação para o período de 2024 a 2026.

Esta nova entidade, que nasceu em maio de 2023, e conta hoje com interesse público e funciona no modelo “sem fins lucrativos”, pretende “promover o desenvolvimento da sociedade, economia e educação dos países de língua portuguesa, com incentivo à inovação e transformação digital”.

Durante esta iniciativa, foram aprovados os estatutos oficiais e eleitos os órgãos sociais da Associação, compostos por Pedro Martins, presidente, representante de Portugal; Pedro Ramos, vice-presidente, representante de Portugal; Berta Montalvão, diretora, representante de Timor-Leste; Sázia Sousa, diretora tesoureira, representante de Moçambique; Ricardina Andrade, diretora, representante de Cabo Verde. Na Mesa da Assembleia Geral, Kiesse Canito é presidente, representante de Angola; Abdel Camará é secretário, representante da Guiné-Bissau; e Neusa Sousa é secretária, representante de São Tomé e Príncipe. O Conselho Fiscal é composto por André Ricardi, presidente, representante do Brasil; Isabel Moço, vogal, representante de Portugal; e Dirceu Mtheus Jr., vogal, representante do Brasil.

“Estamos focados no “next level” do desenvolvimento social, económico e educacional da lusofonia na era digital. Somos globais, rejeitamos qualquer tipo de chauvinismo e não partilhamos qualquer tipo de crença ideológica ou religiosa. Somos independentes, não privilegiamos qualquer tipo de relacionamento com governos ou governantes, empresas ou empresários, partidos ou políticos, forças armadas ou militares, igrejas ou religiosos. Somos globais e DEI (diversidade, equidade e inclusão)!”, defenderam os responsáveis pela Associação.

Os órgãos sociais são compostos por oito nacionalidades lusófonas, os 76 fundadores e os atuais 160 associados são originários de 17 países, dos quais oito são lusófonos, e 60% das diretoras e 44% das curadoras são mulheres.

“A Associação Lusofonia Digital, que acaba de ser formalizada e na qual fomos eleitos como primeira Direção, tem um objetivo sem fronteiras de desenvolver e agregar a nossa extraordinária comunidade Lusófona em torno da construção de um novo mundo na Gestão das Pessoas, da Liderança e das Organizações num mundo completamente digital”, explicou Pedro Ramos, vice-presidente da entidade, que comentou, ainda, que o grupo de trabalho reúne “investigadores, professores, profissionais, líderes e gestores que, para além de reunirem e partilharem as melhores praticas, vão ajudar a construir o futuro”.

GOSTA DESTE CONTEÚDO?

Lideranças de renome

Os órgãos sociais contam com nomes de destaque no cenário lusófona da gestão de pessoas e das organizações, como Pedro Ramos, vice-presidente, que é conhecido pelos seus pares com “um exemplo de aproximação entre os países lusófonos na área de gestão de pessoas”. Até ao final do ano passado, presidiu à Associação Portuguesa de Gestão das Pessoas (APG), cargo que deixou no início de 2024 para dedicar-se a novos projetos, como a empresa que lidera, a Keep Talent Portugal, uma organização focada na área de Recursos Humanos. Foi eleito recentemente para o Board da International Federation of Training and Development Organisations (IFTDO).

Toda esta movimentação tem rendido a Pedro Ramos distinções, como o prémio “Personalidade de Gestão de Pessoas no Mundo Lusófono” durante o “Fórum RH Cabo Verde”, realizado na Cidade da Praia, em 2021, um reconhecimento que “visa distinguir personalidades e entidades do espaço lusófono que contribuíram para a valorização da Gestão das Pessoas na Lusofonia”. Outra distinção surgiu da Academia de Filosofia e Ciências Humanísticas Lucentina, com sede no Brasil, que atribuiu a Pedro Ramos uma “Moção de Honra ao Mérito” pelo trabalho desenvolvido em prol das conexões humanas, título outorgado por esta entidade que é signatária do Pacto Global das Nações Unidas. O diploma foi entregue durante a “54ª International People Conference”, evento anual organizado pela Associação Portuguesa de Gestão das Pessoas (APG), considerado o maior encontro de recursos humanos já realizado em Portugal, em outubro de 2023.

  Partilhar este artigo

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Nuvem do Minho
igorpereiralopes@gmail.com
  Partilhar este artigo

Junte-se a nós todas as semanas