Adrenalina ao máximo em regata de remo no mar

Todos sabemos o quanto exigente é a modalidade do remo e como os  atletas necessitam das suas maiores performances para a exigência das competições. Agora, imagine com a bravura do mar e todas as suas contingências a ser mais uma prova para os remadores. Aconteceu em Moledo, no passado dia 22 com o 1º Open de Remo com a organização do Sporting Clube Caminhense.

Fotos: Rui Fernandes

Este clube sendo um dos embaixadores do remo em Portugal concretizou assim um dos seus objectivos, isto é,  lançar-se nesta modalidade de remo do mar que começa agora a dar os seus primeiros passos. E a primeira edição e inserção neste ambiente do mar não poderia ter corrido melhor, segundo nos avançou um dirigente deste clube, referindo que foi um «evento espectacular, repleto de emoções e adrenalina que acabaria por vencer tanto na prova de masculinos como de femininos». A prova consistia em regatas de cerca de 1500m em circuito , disputadas em mangas de 4 equipas de C2x Coastal (designação internacional para barcos de dois remadores parelhos sem timoneiro).

GOSTA DESTE CONTEÚDO?

De cada manga apuravam-se apenas as equipas vencedoras que acabariam por se defrontar na final. Com o mar ligeiramente agitado e com muitas emoções à mistura, o Sporting Club  Caminhense acabaria por classificar 2 equipas masculinas e 2 femininas para as finais, sendo que acabaria por vencer ambas as provas  com Anthony Passos e Cláudio Rodrigues a bater  a prova de masculinos e Diana Ferreira e Ângela Chevarria a vencer nas femininas.

 Também no pódio acabariam outras duas tripulações de caminha com Maria Alvarez e Ana Lúcia Gomes na segunda posição feminina e João Fernandes e Henrique Baixinho na terceira posição em masculinos.

Completaram os pódios a equipa da Académica (em 2º) nos masculinos e a equipa do Infante D. Henrique (em 3º) nas femininas.

Apesar do dia, em termos climatéricos, não ter estado nada apelativo, foram imensas as pessoas que se dirigiram à praia de Moledo para assistir a uma «prova com um conceito totalmente novo para quase toda a gente habituada a ver remo nas águas mais calmas do rio», segundo a organização.

Ao Sporting Clube Caminhense juntaram-se outras equipas, nomeadamente: Associação

Desportiva e Cultural da Juventude de Cerveira, Viana Remadores do Lima, Clube Naval

Infante D. Henrique, o Clube Remo do Miño e Clube Fluvial Vilacondense e o Sport Club

do Porto.

A bravura destes atletas ficou patente e a organização do evento fez jus à adrenalina presente na regata.

No final, realizou-se um convívio com atletas e familiares onde não faltou sardinha assada.

  Partilhar este artigo
Nuvem do Minho
jornalminhodigital@gmail.com
  Partilhar este artigo

Junte-se a nós todas as semanas