A evolução de Castelo do Neiva

Como qualquer outra freguesia, também Castelo de Neiva se encontra num processo contínuo de alterações, com vista à consecução de melhores condições de vida para os seus habitantes e de se tornar um local de atração turística.

Atenta a este facto, propus-me realizar uma recolha de informações junto da população residente e observei que, para além das novas valências já conquistadas, existe a insuficiência de muitas outras. Um inquérito realizado nas semanas anteriores valida as afirmações anteriores, demonstrando, igualmente, o contentamento da população pelas conquistas da sua freguesia.

Em primeiro lugar, pude observar que a maioria dos cidadãos que responderam ao inquérito tem idades entre 31 a 45 anos (55,6%); outros encontram-se entre os 46 e os 60 anos (22,2%); e outros ainda não completaram os 18 anos (22,2%). Seja qual for a sua faixa etária, uma esmagadora percentagem dos inquiridos declarou que acredita que a construção do parque de caravanas, situado no Lugar da Praia, em Castelo do Neiva, foi um bom investimento, na medida em que é um polo de atração turística, o que, sem dúvida, se repercutirá favoravelmente na economia local. Outros inquiridos manifestaram a sua satisfação, alegando tratar-se de um ótimo lugar, rodeado de beleza paisagística, permitindo que os turistas desfrutem da vista para o mar, além de lhes ser facultado um local apropriado de estacionamento, impedindo, assim, um caravanismo selvagem. Por outro lado, cerca de 33,3% dos respondentes afirmaram não estar satisfeitos com essa nova valência da freguesia, não revelando, todavia, os seus motivos.

Além do aspeto analisado no parágrafo anterior, e, agora, na sequência de um artigo sobre um projeto que ainda está em andamento (a transformação da antiga escola Fieiros Do Mar num Centro De Dia para a Terceira Idade), indaguei igualmente as opiniões dos membros da nossa comunidade. Declararam que a construção desse centro de dia é um excelente fator para o desenvolvimento de Castelo do Neiva, além de se constituir numa enorme mais-valia, pois os idosos, ao usufruírem desta infraestrutura, não se sentirão tão sozinhos, podendo, assim, conviver com pessoas da mesma faixa etária. Foi também apontado o facto de originar mais postos de trabalho e houve ainda quem se limitasse a afirmar que é uma mais-valia, visto que trava o estado de degradação da escola.

A terceira questão alvo do nosso inquérito direcionou-se para o bem-estar dos habitantes mais jovens da freguesia. Segundo os pareceres emitidos, os inquiridos, maioritariamente, mostram-se a favor da construção de uma creche, para utentes a partir dos seis meses, considerando benéfico para todos que as crianças de tenra idade não partilhem o mesmo espaço com outras que já frequentam a escolaridade obrigatória (1º e 2º ciclo). Manifestam-se, igualmente, a favor da existência de mais parques de diversões para as camadas populacionais mais jovens, de um centro de atividades para as crianças, onde possam estar nas férias sem ter de “pagar um ordenado por isso” e de um centro de recriação para jovens, com piscina e ginásio.

Já no que concerne a questões de iluminação pública, vários habitantes da freguesia concordam que há escassez de luz na parte de trás do bairro situado no Lugar da Praia. Foi ainda referida a importância da construção de um local abrigado para os sem-abrigo.

Numa abordagem geral, após a análise das respostas, os inquiridos acreditam que sempre existirá algo a alterar e a melhorar, mas que “devagar se vai ao longe!”.

No meu ponto de vista, acredito que a freguesia de Castelo do Neiva, no futuro, poderá evoluir imenso, visto que a maioria da população que respondeu ao inquérito proposto demonstra o seu empenho para que a almejada evolução seja, dentro em breve, uma realidade.

Finalizo com um agradecimento a todos quantos tão prontamente colaboraram comigo.

meirqleandra@gmail.com
  Partilhar este artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Opinião  
  Partilhar este artigo