Compre já a nova edição do livro MINHO CONNECTION

Caminha e Casa do Artesão… quando?

Segundo o Guia das Artes e Ofícios do Vale do Minho, Caminha é o concelho com mais artesãos. Aos poucos, vamos dando a conhecer alguns deles que, acima de tudo, têm o gosto, a dedicação e  empenho no que fazem. Apesar de se confrontarem com várias necessidades, como seja, segundo nos revelou Rita Costa que «já deveria ter uma casa do artesão, num local digno, que valorizasse todos aqueles que tem amor à arte».

Mas nem tudo são facilidades, pois segundo esta artesã nos confidencia «o artesão não é muito bem visto por alguns. O que nos conforta, são aquelas pessoas que realmente valorizam o trabalho do artesão e que sabem realmente o que é artesanato». «Além disto, ainda há a acrescentar que muito mais apoio municipal e até da própria população poderia chegar a estes artistas», acrescenta.

Foi entre agulhas, tecidos e alfinetes que cresceram, pois a mãe dedicava-se à alfeiataria e, por sua vez, a avó paterna no crochê. Rita Costa e Manuela Costa, duas irmãs que assim cresceram, aprendendo a gostar dos trabalhos manuais. E no ano de 2012, através  de um estágio profissional de uma aluna da Ancorensis , do curso de técnico animador sociocultural, cujo tema era “Dia dos namorados”.

PUB

GOSTA DESTE CONTEÚDO?

PUB

Estas duas irmãs apresentaram uma proposta, que foi aceite, para uma exposição de trabalhos artesanais relacionados com o tema e que poderiam servir de presente para o dia dos namorados. Desde então, o gosto pelo artesanato aumentou e decidiram criar a sua própria marca, ‘Rima’, e começar a participar em eventos relacionados com o tema e organizados pelo Município de Caminha, como, Feira Medieval, Mostra de Artesanato Local (que decorre todos os meses na Praça Conselheiro Silva Torres), exposições, entre outros.

Essencialmente, os trabalhos artesanais que realizam são para crianças e bebés, a partir de tecidos (algodão) e meias. Com estes materiais, surgem bonecos, brinquedos, vestuário. O artigo que mais as identifica, a sua imagem de marca, é o macaco feito a partir de meias. Rita Costa, com um sorriso revela-nos que «não podemos dizer que se vive do artesanato, mas não deixa de ser uma ajuda  extra».

PUB

«Normalmente são artigos concretos, sugestões e pedidos de amigos que vão surgindo no dia-a-dia. É claro que, imaginação e um toque de originalidade tm sempre que estar presentes», salienta esta artesã, acrescentando ser uma apaixonada e muito exigente com o que faz.

PUB

Os trabalhos da ‘Rima’ podem ser encontrados em várias lojas de Caminha e Viana do Castelo, mas já podemos adiantar que está para breve uma exposição, na Galeria de Arte Caminhense, na Praça, em Caminha, com data marcada para 4 a 17 de Dezembro. Assim como, estarem presentes na loja de turismo de Caminha.

No entanto, impõe-se a pergunta: quando uma Casa do Artesão? «Infelizmente, não temos resposta, mas oxalá seja para breve porque artesãos não faltam!…»

Blog: http://rimartesanato.blogspot.pt/

Facebook: https://www.facebook.com/rimartesanato

PUB
  Partilhar este artigo
  Partilhar este artigo
PUB
PUB

Junte-se a nós todas as semanas