Editorial

Os tinteiros e as resmas de papel da República

Manso Preto

Manso Preto

Director / Editor
Manso Preto

Manso Preto

jornalista.manso.preto@gmail.com
Director / Editor

[[{“fid”:”52379″,”view_mode”:”default”,”fields”:{“format”:”default”,”alignment”:””,”field_file_image_alt_text[und][0][value]”:”Manso Preto editorial”,”field_file_image_title_text[und][0][value]”:”Manso Preto editorial”,”external_url”:””},”link_text”:false,”type”:”media”,”field_deltas”:{“1”:{“format”:”default”,”alignment”:””,”field_file_image_alt_text[und][0][value]”:”Manso Preto editorial”,”field_file_image_title_text[und][0][value]”:”Manso Preto editorial”,”external_url”:””}},”attributes”:{“alt”:”Manso Preto editorial”,”title”:”Manso Preto editorial”,”height”:”182″,”width”:”168″,”class”:”media-element file-default”,”data-delta”:”1″}}]]

Manso Preto

w

«Falta de tinteiros em impressora na sede da Divisão de Trânsito da PSP de Lisboa há 7 meses deixa 15 mil multas por processar!»  e «funcionários judiciais têm de levar resmas de papel de casa para trabalhar» (notícias dos jornais).

w

O nível da minha ironia depende sempre do absurdo que sou obrigado a constatar.

Na verdade, também há pequenas coisas que me tiram do sério e levam-me para o país real.

Cada vez mais, uma boa gargalhada dá lugar a um encolher de ombros!

Há algumas coisas insólitas tão sérias que só podemos brincar com elas.

w

Mas não me resigno, não tenho medo de nada, nem das palavras.

Mas dou comigo a pensar, muitas vezes, numa frase de autor que não fixei: «Não leve a vida muito a sério, que você não vai sair vivo dela!»

w

Tudo tem um porquê, alguma gente é que demora a entender…

jornalista.manso.preto@gmail.com
Manso Preto

Partilhar

Partilhe este artigo

 Do autor...  Do mesmo autor...