Federação de Bombeiros de Viana do Castelo revela Plano/Roteiro Estratégico Alto Minho + Seguro 23-33

No passado dia 20 de Outubro, no quartel dos Bombeiros de Arcos de Valdevez, Germano Amorim em contexto de assembleia da Federação de Bombeiros.

Presentes estavam os seus convidados e parceiros sociais da Comunidade Intermunicipal do Alto Minho (CIM), representada pelo seu presidente Manuel Batista; a Comissão Distrital de Proteção Civil (CDPC), representada por Vítor Paulo Pereira e ainda pelo Comandante Sub-regional Marco Domingues, presidiu à apresentação deste plano.

Foi assim revelado pela primeira vez o documento que servirá de orientação estratégica a todas as necessidades de protecção civil e concretamente dos bombeiros do distrito, durante a próxima década.

Uma verdadeira mudança paradigmática no que respeita ao modo habitual de trabalho, preparação, cooperação entre corpos de bombeiros e os seus parceiros na prossecução dos seus fins de cuidar, prevenir e proteger bens e, acima de tudo, das pessoas.

PUB

GOSTA DESTE CONTEÚDO?

O documento que mereceu a aprovação na generalidade da larga maioria dos participantes será brevemente apresentado ao público e que, nas palavras de Germano Amorim «constituirá o único documento nacional que marcará de forma indelével a forma de relacionamento entre bombeiros e todos os seus parceiros quer a nível operacional, financeiro ou estratégico. Um documento aberto e dinâmico que constitui uma evolução nunca antes vista neste contexto que se pretende o mais alargado e transparente possível, chamando cada um dos actores ao palco da responsabilidade de defesa do território e dos seus cidadãos de forma verdadeiramente eficaz, solidária, responsável e que proteja igualmente a sobrevivência e evolução dos corpos de bombeiros, das suas respectivas entidades detentoras de forma a termos bombeiros, com os melhores recursos possíveis na execução das suas tarefas. O futuro da defesa do nosso território e das nossas gentes depende da chegada ao destino neste caminho complexo, mas que em conjunto será com certeza bem sucedido. A participação da CIM, da CPDC, pelos seus presidentes, que têm sido inexcedíveis no apoio e execução, bem como de todo o pessoal técnico especializado, do qual se destaca o inexcedível secretário executivo da CIM, Bruno Caldas, e, finalmente, pelo incansável comandante Marco Domingues, permitirão que este trabalho seja assim apresentado até ao final do mês de Outubro. Será o primeiro diagnóstico alguma vez realizado que tecnicamente exporá toda a realidade existente, os problemas existentes e as suas respectivas soluções para todo o distrito, inserido num contexto regional, nacional e transfronteiriço» – referiu.

PUB

PUB

Esta assembleia foi ainda enriquecida no primeiro ponto da ordem de trabalhos pela «honrosa visita e presença do presidente da LBP», como alegou Germano Amorim, «que fez a apresentação do trabalho realizado pelo conselho executivo sobre o actual estado da arte dos bombeiros em Portugal, das suas necessidades e das soluções a adoptar». António Nunes, ao seu habitual estilo fleumático e enérgico, fez uma reflexão que apresenta «sérias preocupações sobre o estado actual da situação e do que urge realizar para invertermos uma tendência clara de degradação do sistema de protecção civil nacional caso se mantenham os actuais problemas sem que medidas sérias sejam firme e urgentemente adoptadas». A relação com ANEPC e INEM foram alvo de grande atenção e preocupação.

Foi, sem dúvida, um dia de grande evolução para os bombeiros de Viana do Castelo e de todas as suas federadas.

PUB
  Partilhar este artigo

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

  Partilhar

PUB
📌 Mais dos Arcos
PUB

Junte-se a nós todas as semanas